sicnot

Perfil

Mundo

Líder do Conselho da Europa reconhece necessidade de "limpeza" na Turquia

© Handout . / Reuters

O secretário-geral do Conselho da Europa, Thorbjorn Jagland, reconheceu hoje na Turquia a "necessidade de limpar" as instituições do país após a tentativa de golpe de Estado.

O ex-primeiro-ministro norueguês foi o primeiro responsável europeu a manifestar apoio a Ancara e quando prossegue uma vasta purga em diversas instituições.

No entanto, recordou a necessidade de se respeitar o "Estado de direito" enquanto prossegue a perseguição aos simpatizantes do clérigo Fethullah Gülen, exilado nos Estados Unidos, acusado de ter fomentado o abortado golpe de 15 de julho.

"Queria dizer que existe muito pouca compreensão por parte da Europa sobre os desafios que o golpe falhado originou para as instituições democráticas e o Estado na Turquia", disse o secretário-geral do Conselho da Europa após um encontro com o chefe da diplomacia turca, Mevlut Cavusoglu.

As críticas sobre a amplitude desta purga surgiram de diversos países ocidentais, e na sequência de drásticas medidas que atingiram as Forças Armadas, justiça, educação e os 'media', com um total de 10.000 detenções provisórias e 50.000 despedimentos compulsivos.

"Reconheço que era necessário combater que estava por detrás do golpe falhado e também esta rede secreta, que infiltrou as instituições do Estado, o exército e também a justiça", considerou Thorbjorn Jagland numa referência aos seguidores de Gülen.

"Fomos informados das redes de Gülen há muito tempo. Decerto que encaramos a necessidade de limpar tudo isso", disse Jagland antes de um encontro com o Presidente Recep Tayyip Erdogan, e seguida de uma reunião com o primeiro-ministro Binali Yildirim.

Mas "é também muito importante que isso seja feito em conformidade com o Estado de direito e as normas da Convenção europeia dos direitos humanos", acrescentou.

Esta convenção "menciona princípios muito importantes pelos quais toda a pessoa é inocente enquanto não for provada a sua culpabilidade", sublinhou.

Jagland felicitou-se pelo facto de o Governo turco ter aceitado "trabalhar com peritos do Conselho da Europa para que a situação decorra de forma conveniente", numa referência ao período pós-golpe de Estado e quando a Turquia está submetida ao estado de emergência durante três meses.

À semelhança da França, a Turquia anunciou que iria prescindir temporariamente da Convenção europeia dos direitos humanos, e em que lhe permite em certos limites perseguições e medidas judiciais mais eficazes e excecionais.

A Turquia é membro do Conselho da Europa desde 1949, uma instituição que reúne 47 países e vocacionada para a defesa dos direitos humanos e do Estado de direito.

Lusa

  • Habitantes de Almeida barricaram-se durante seis horas em agência da CGD
    2:31

    País

    Perto de 100 pessoas estiveram esta quarta-feira barricadas na agência da Caixa Geral de Depósitos em Almeida, distrito da Guarda. O protesto contra o encerramento da agência só terminou quase seis horas depois, com a garantia que os autarcas serão recebidos na próxima terça-feira pela Administração do banco público. 

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Trump volta a apelar ao fim do programa nuclear de Pyongyang
    1:43

    Mundo

    Donald Trump voltou a apelar à Coreia do Norte para que abandone o programa nuclear e opte pela via do diálogo. O Presidente dos Estados Unidos chamou à Casa Branca, para uma reunião extraordinária, todos os senadores norte-americanos para serem informados sobre a atual crise com a Coreia do Norte.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Papa apelou à revolução da ternura
    0:52
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • Diário de John F. Kennedy vendido por 660 mil euros

    Mundo

    Um diário escrito por John F. Kennedy quando jovem, durante uma curta passagem pelo jornalismo, depois da II Guerra Mundial, foi vendido por mais de 700 mil dólares (642 mil euros), informou esta quarta-feira uma casa de leilões.