sicnot

Perfil

Mundo

Ministro grego desmente ter pedido plano B caso Ancara denuncie acordo

O ministro grego responsável pela política de migração, Yannis Mouzalas, desmentiu ter reivindicado um "plano B" da União Europeia para o caso de a Turquia denunciar o acordo que permitiu reduzir o fluxo migratório para a Europa.

O desmentido ocorre horas depois de o diário alemão Bild divulgar uma entrevista com Yannis Mouzalas, na qual, segundo a tradução para alemão, o ministro terá afirmado que a Grécia está "muito preocupada" e que "pediu um plano B".

"O ministro desmente a tradução feita para o Bild", indicou, em comunicado, o seu ministério, que publicou as respostas do governante ao jornal em grego.

Segundo o comunicado, quando foi questionado pelo Bild sobre a "necessidade de um plano B para o caso de a Turquia desistir do acordo com a União Europeia", o ministro respondeu que a "Grécia está envolvida no acordo, que depende do apoio da União Europeia e da obrigação de a Turquia o respeitar".

"Obviamente, estamos a acompanhar a situação e é claro que estamos preocupados, mas até agora o número de pessoas que tem estado a chegar às ilhas não demonstra que o acordo esteja a ser desrespeitado", acrescentou o ministro.

A Grécia, que foi em 2015 a principal porta de entrada de refugiados e migrantes que procuram asilo na UE, teme que o falhanço do acordo concluído a 18 de março entre a UE e Ancara implique o recomeço das entradas massivas de refugiados.

O Governo turco, em plena deriva autoritária após um golpe de Estado falhado, ameaça cancelar o acordo se a UE não suprimir a exigência de vistos para os turcos que queiram viajar para a Europa.

A ameaça foi verbalizada pelo titular dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, que numa entrevista publicada no domingo no Frankfurter Allgemeine Zeitung disse que não se eliminasse até outubro a exigência de vistos para cidadãos turcos, Ancara seria "obrigada" a distanciar-se do acordo para a readmissão de refugiados.

Nesse acordo, a Turquia comprometeu-se a aceitar de volta os imigrantes que chegassem do seu território às ilhas gregas de forma ilegal e, em troca, a UE prometia uma ajuda de até 6.000 milhões de euros.

Por cada imigrante sírio enviado de volta à Turquia, outro refugiado sírio poderia abandonar o país legalmente e entrar diretamente na UE.

O pacto incluía também a supressão de vistos, mas este último ponto, que deveria entrar em vigor em junho, continua pendente porque Bruxelas considera que Ancara ainda não cumpriu com todos os requisitos e deve reformar a sua lei antiterrorista para cumprir com os padrões europeus.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.