sicnot

Perfil

Mundo

"Sem vacinas não há benefícios fiscais" faz aumentar vacinação de crianças australianas

© Amir Cohen / Reuters

Desde que o Governo australiano introduziu a política de não atribuir benefícios fiscais às famílias que não vacinavam as crianças que a taxa de vacinação aumentou. A medida teve de ser implementada porque estavam a surgir surtos de doenças evitáveis com vacinas.

A campanha "No jab no pay" (tradução à letra "sem pica não há pagamento"), introduzida a 1 de janeiro deste ano, fez com que mais 5738 crianças australianas tenham sido inoculadas e outras 148 mil tenham colocado as vacinas em dia, revela um relatório do Governo australiano.

A taxa de vacinação atinge agora 93% das crianças entre um e cinco anos, pela primeira vez na Austrália.

"Estávamos perante um ressurgimento de doenças de que há anos nos tínhamos visto livres", explicou o ministro dos Assuntos Sociais Christian Porter à ABC News. Doenças como o sarampo ou a tosse convulsa, esta última com mais mil casos novos em 2015.

A política "No jab no pay" prevê que os pais que recusem vacinar os filhos fiquem sem poder receber os benefícios fiscais relativos à família e impedidos de inscrever crianças na rede pública de ensino pré-escolar.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.