sicnot

Perfil

Mundo

Angola regista todos os dias 75 novos casos de VIH/SIDA

(Reuters/Arquivo) Simbolo mundial da Sida

© Antony Njuguna / Reuters

Angola regista diariamente uma média de 75 novos casos de VIH/SIDA, indicou o secretário executivo da Rede Angolana das Organizações e Serviços da Sida (ANASO), considerando a situação "preocupante".

António Coelho falava à imprensa, em Luanda, à margem da cerimónia de assinatura de um financiamento de 60 milhões de dólares (53,5 milhões de euros) do Fundo Global para o combate ao VIH/SIDA e a malária em Angola.

Para o programa de combate ao VIH/SIDA está destinado metade do financiamento, que vai servir essencialmente para a aquisição de antirretrovirais, sendo 40% da verba para ações de intervenção comunitária, nomeadamente o trabalho com homossexuais.

Segundo António Coelho, a crise económica e financeira que Angola está a enfrentar fez reduzir a participação financeira do Governo na luta contra a doença, frisando que também tem estado a aumentar o número de mortes.

"De acordo com os dados que temos disponíveis estamos a registar em todo o país cerca de 75 novas infeções por dia e temos estado a registar em média 20 a 25 mortes por dia. São dados que podem não ser muito alarmantes, mas são preocupantes e que requerem da nossa parte uma reação bastante rápida", disse António Coelho.

O secretário executivo da ANASO saudou a contribuição, apesar de insuficiente para a resolução de todos os problemas, mas suficiente para minimizar algumas das grandes dificuldades enfrentadas atualmente.

"O país continua a viver uma escassez de meios para apoio à luta, quer do ponto de vista de medicamentos, reagentes, testes e preservativos e isto tem estado a comprometer as campanhas públicas que devem ser realizadas um pouco por todo o país", lamentou.

Acrescentou que as necessidades atuais estão perto dos 100.000 tratamentos, tendo em conta os últimos dados de cerca de 88 mil pessoas que vivem com o VIH/SIDA e em tratamento.

"Mas ainda há metade desse conjunto de pessoas que precisa de terapia e infelizmente não estão a beneficiar", frisou António Coelho.

Segundo dados oficiais, a prevalência do VIH/SIDA em Angola entre adultos com idades entre os 15 e 49 anos é de menos de 2,5% da população, mas subsistem desafios significativos na taxa de transmissão vertical através de mães para filhos, a adesão ao tratamento antirretroviral e a inclusão de todas as pessoas de alto risco na Estratégia Nacional sobre HIV/SIDA.

A transmissão sexual é a principal forma de contágio da epidemia no país, sobretudo a heterossexual

O novo financiamento do Fundo Global vai ser executado até junho de 2018 pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento em parceria com o Instituto Nacional de Luta Contra a SIDA e outras organizações parceiras.

As ações visam promover sobretudo o aumento dos testes e aconselhamento, desenvolver campanhas educativas dirigidas a meninas fora da escola, reforçar os serviços de prevenção das profissionais do sexo e homossexuais.

Lusa

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.

  • "Um ataque e uma humilhação contra o povo catalão"
    1:35