sicnot

Perfil

Mundo

Ataque no Afeganistão fere cinco turistas estrangeiros

Pelo menos seis pessoas, incluindo cinco turistas estrangeiros cuja nacionalidade não foi divulgada, ficaram hoje feridos num ataque à caravana em que seguiam, na província afegã de Herat, informaram fontes oficiais citadas pela AFP.

"Cinco turistas estrangeiros e o seu motorista ficaram feridos numa emboscada realizada por talibãs", disse um porta-voz do exército, Najibullah Najibi.

"A caravana foi emboscada pelos Talibã no distrito de Chesht-e-Sharif. Os turistas dirigiam-se de Herat para as províncias de Bamiyan e Ghor", disse por seu lado o porta-voz do governador de Herat, Jilani Farhad.

Os turistas viajavam sob a proteção de militares do exército afegão, que ripostaram e "vários talibãs ficaram mortos", informou.

A mesma fonte acrescentou que o veículo em que seguiam os turistas foi atingido por um tiro de rocket, mas os estrangeiros conseguiram sair.

Ficaram com ferimentos ligeiros e estão já a caminho de Herat, adiantou.

O ataque ocorreu no distrito de Chesht-e-Sharif, na província montanhosa e isolada de Ghor, no centro do Afeganistão, a meio caminho entre Bamyan e Herat, províncias ricas em património histórico e consideradas relativamente tranquilas para o país.

O ataque ainda não foi reivindicado pelos talibãs e a nacionalidade dos turistas não foi revelada até agora. Surge numa altura em que os militantes intensificam a sua ofensiva anual de verão, após uma breve trégua durante o Ramadão, que terminou no início de julho.

Viajar por estrada no Afeganistão é considerado cada vez mais arriscado, com os talibã e outros grupos armados a raptar e matar frequentemente os viajantes.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • Cinco unidades fabris em Tondela destruídas pelas chamas
    3:06

    País

    As contas finais dos prejuízos na zona industrial de Tondela ainda não são definitivas, mas há cinco unidades fabris que foram atingidas pelas chamas. O aterro sanitário do Planalto Beirão foi também atingido pelo fogo que atravessou Tondela, onde ardeu o equivalente a 20 anos de resíduos orgânicos.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.