sicnot

Perfil

Mundo

Obama assume-se como feminista

O Presidente norte-americano, Barack Obama, assumiu-se como feminista num editorial publicado esta quinta-feira por ocasião do seu 55.º aniversário e defendeu a continuação dos esforços para derrubar os preconceitos de género.

"É uma época extraordinária para ser mulher", escreveu Barack Obama na revista feminina Glamour, adiantando que não o diz apenas como Presidente mas também como feminista.

Traçando os progressos alcançados pelas mulheres, desde o direito de voto ao acesso às profissionais antes fechadas às mulheres, Obama disse que educar as suas duas filhas, atualmente com 18 e 15 anos, lhe deu consciência da pressão a que estão submetidas as raparigas e mulheres.

"Vemos os comportamentos sociais subtis e menos subtis transmitirem-se através da cultura. Vemos enorme pressão sobre as raparigas para que tenham uma determinada aparência e um certo comportamento e até mesmo uma certa forma de pensar", continuou o presidente norte-americano, que em janeiro abandona a Casa Branca depois de dois mandatos.

Lusa

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.