sicnot

Perfil

Mundo

Ucrânia vai construir fábrica de combustível nuclear com a Westinghouse

© Benoit Tessier / Reuters

A Ucrânia vai construir uma fábrica de produção de combustível nuclear com o grupo norte-americano Westinghouse para reduzir a dependência energética do país face à Rússia, anunciou em Kiev o ministro da Energia.

"Chegámos a acordo sobre a construção de uma fábrica de combustível nuclear em território ucraniano", disse o ministro Igor Nassalik durante uma conferência de imprensa, sem fornecer mais pormenores.

No entanto, acrescentou um outro acordo com o grupo norte-americano, filial do conglomerado japonês Toshiba, relativo a entregas suplementares de combustível nuclear para as centrais ucranianas.

A Ucrânia, ex-república soviética, permanece dependente da Rússia em termos energéticos, e quando as relações entre os dois países atingiram uma situação crítica na sequência da anexação da Crimeia por Moscovo em março de 2014, seguido do conflito armado no leste separatista pró-russo, que provocou mais de 9.500 mortos e milhares de feridos e desalojados em cerca de dois anos.

Nassalik recordou que a Rússia fornece atualmente cerca de 95% do combustível nuclear para as centrais ucranianas.

Por sua vez, a Westinghouse está presente no mercado ucraniano há vários anos. Em 2014, Kiev e o grupo norte-americano anunciou o prolongamento do acordo de cooperação até 2020.

Em junho, um destacado diplomata russo, Mikhaïl Oulianov, referiu recear "incidentes", ao considerar que o combustível da Westinghouse está inadaptado ao funcionamento as centrais ucranianas de conceção soviética.

Lusa

  • Chuva deixa em alerta 12 distritos do continente

    País

    Doze distritos do continente estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de chuva, que pode ser pontualmente forte e acompanhada por trovoadas e granizo, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

  • Parceiros sociais retomam hoje discussão sobre legislação laboral

    Economia

    Os parceiros sociais retomam esta tarde a discussão sobre as alterações à legislação laboral nas áreas do combate à precariedade, promoção da negociação coletiva e reforço da inspeção do trabalho. No encontro, marcado para as 15:00 no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, deverá apresentar um novo documento com alterações face ao que foi proposto aos parceiros sociais há dois meses.

  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • A experiência de um embaixador português na Coreia do Norte
    2:58

    País

    A Coreia do Norte tem o maior orçamento militar do mundo e o seu arsenal nuclear acaba por dar-lhe acesso a uma possível cimeira com os Estados Unidos. A pobreza e o culto da personalidade foram testemunhados pelo embaixador, José Manuel de Jesus, que visitou várias vezes Pyongyang.

  • EUA expulsa dois diplomatas venezuelanos e dá-lhes 48 horas para deixarem o país

    Mundo

    Os Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu um prazo de 48 horas para sairem do país. A decisão é a resposta ao anúncio de Presidente da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios e o chefe da secção política da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson e Brian Naranjo, respetivamente.