sicnot

Perfil

Mundo

China, Afeganistão, Paquistão e Tajiquistão anunciam aliança antiterrorista

A China anunciou a criação de uma "aliança de segurança" com o Afeganistão, Paquistão e Tajiquistão, visando impulsionar "o combate à ameaça do terrorismo", que Pequim associa aos movimentos separatistas no noroeste do país.

O acordo foi celebrado entre Fang Fenghui, membro da Comissão Militar Central - órgão chefiado pelo Presidente chinês, Xi Jinping - e representantes dos referidos países, em Urumqi, capital da região autónoma de Xinjiang.

Com uma área quase 18 vezes maior que Portugal e com cerca de 23 milhões de habitantes, Xinjiang é uma das regiões da China mais vulneráveis ao separatismo.

Nos últimos anos, conflitos entre os Han, a principal etnia da China, e os uigures, maior etnia do Xinjiang, de religião muçulmana e cultura turcófona, causaram centenas de mortos naquela região.

Pequim atribui a violência ao Movimento Islâmico do Turquestão Oriental, uma organização que reclama a independência do Xinjiang.

Segundo a agência oficial Xinhua, os quatro países admitiram que o extremismo constitui uma "séria ameaça" à estabilidade regional.

As partes concordaram estabelecer um "mecanismo conjunto", para partilhar informações entre os serviços de inteligência e formar equipas de segurança, detalhou a agência.

Entre os representantes constou o diretor de pessoal do exército do Afeganistão, o general Qadam Shah Shaheem, o chefe do exército do Paquistão, o general Raheel Sharif, e o diretor de pessoal das Forças Armadas do Tajiquistão, o general E.A.Cobidroza.

O acordo é anunciado na mesma semana em que Pequim aumentou as competências do Xinjiang na adoção de uma controversa lei Antiterrorista, aprovada este ano, com medidas que incluem a colocação em solitária de "radicais" detidos.

Comunidades uigures no exílio atribuem os episódios de violência na região, e em outras zonas da China, à repressão que afirmam sofrer por parte de Pequim.

Lusa

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.