sicnot

Perfil

Mundo

Protesto antirracista bloqueia ligação de Londres ao aeroporto de Heathrow

Twitter

Uma manifestação de um movimento antirracista bloqueou hoje a autoestrada de ligação ao aeroporto de Heathrow, em Londres, causando significativos engarrafamentos, segundo a polícia britânica.

Em comunicado, a propósito do bloqueio da autoestrada, a Scotland Yard, polícia metropolitana de Londres, informa que dez pessoas foram detidas durante a manifestação, quatro das quais continuam sob custódia.

O movimento Black Lives Matter (As vidas dos negros contam) deu um pré-aviso, quando, na quinta-feira, dia em que se cumpriam cinco anos após a morte de Mark Duggan, o movimento lançou um apelo, nas redes sociais, à realização de manifestações em todo o Reino Unido, sob a palavra de ordem "nationwide#shutdown" (bloquear o país).

"Cinco anos depois. Um dia depois da morte de Mark Duggan. Um dia antes dos motins. Um momento de raiva, reflexão e reconstrução. Um momento para uma ação nacional concertada", apelou o movimento, na sua página na rede social Facebook.

Mark Duggan, negro de 29 anos, identificado pela polícia como membro do gangue Tottenham Man Dem, foi baleado duas vezes por um agente, depois de, no veículo em que seguia, ter sido mandado parar por posse ilegal de arma.

O tiroteio, registado em Tottenham, no norte de Londres, a 4 de agosto de 2011, desencadeou violentos motins nas principais cidades do Reino Unido.

Uma comissão independente ilibou o polícia que o baleou, mas, quando foi morto, Mark Duggan não estava armado.

Uma das vias da autoestrada M4 -- que liga Londres ao aeroporto de Heathrow -- foi, entretanto, reaberta, mas a circulação continua muito complicada, reconheceu a polícia.

Citado pela agência britânica PA, um porta-voz de Heathrow, um dos aeroportos mais movimentados da Europa, o bloqueio não impediu os viajantes de chegarem aos voos a tempo.

O movimento Black Lives Matter -- criado em 2012, contra "os assassinatos extrajudiciais de pessoas negras por polícias e seguranças", segundo consta na sua página da internet -- já anunciou novos protestos para hoje em Londres, Nottingham e Manchester (Norte).

A polícia de West Midlands (Centro do país) informou, entretanto, ter detido um homem e quatro mulheres, por bloqueio de uma autoestrada no sudeste de Birmingham, a segunda cidade do país.

E o jornal The Sun noticia que os manifestantes também bloquearam a circulação nas linhas de elétrico de Nottingham (Centro).

Lusa

  • Dois em cada três idosos em Portugal são sedentários

    País

    É a camada da população mais inativa e com comportamentos que revelam um estilo de vida menos saudável, segundo um estudo divulgado hoje, que analisou os dados de mais de 10.600 portugueses representativos da população, entre os quais mais de 2.300 pessoas com mais de 65 anos.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • O que muda com a saída do Procedimento por Défice Excessivo?
    2:10
  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • Marcelo opta pelo silêncio sobre a eutanásia
    1:09

    Eutanásia

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que só tomará uma posição sobre a eutanásia quando o diploma chegar a Belém. O chefe de Estado garante que vai ficar em silêncio, para não condicionar o debate e também "para ficar de mãos livres para decidir".