sicnot

Perfil

Mundo

Venezuela içou bandeira e insiste que está a presidir o Mercosul

A Venezuela içou esta sexta-feira a bandeira do Mercado Comum do Sul (Mercosul) e emitiu um comunicado a sublinhar que está a presidir temporariamente aquele organismo, ao mesmo tempo que acusou a Argentina, Paraguai e Brasil de "boicote" contra Caracas.

"Que não exista confusão na Comunidade Internacional. Hoje içamos a bandeira do Mercosul na nossa Casa Amarela António José de Sucre (sede do gabinete do ministro de Relações Exteriores), na Praça Bolívar, à frente do nosso Libertador (Simón Bolívar). Vamos exercer responsavelmente a Presidênvia Rotativa deste organismo regional tão importante para os nossos povos", anunciou a ministra das Relações Exteriores venezuelana.

Segundo Delcy Rodríguez, "as normas" do Mercosul "são muito claras, a presidência rotativa corresponde de pleno direito à Venezuela e não há lugar a nenhum (outro) tipo de interpretação jurídica", frisou.

"A Venezuela, em exercício pleno da presidência temporária do Mercosul, condena categoricamente o boicote impedido pela Tripla Aliança dos governos da Argentina, Paraguai e interino do Brasil, para impedir o normal desenvolvimento da Presidência da Venezuela, segundo o Tratado de Assunção", explica um comunicado lido pela ministra.

Segundo a Venezuela, "fatores governamentais de extrema direita" pretendem infundir valentia contra a Venezuela que há apenas dois anos exerceu plena e satisfatoriamente a presidência rotativa do Mercosul, evadindo inclusive a violência extremista dirigida por fatores locais.

Para Caracas, "é absurdo, falso e forjado manter que existe um vazio de poder na presidência do Mercocul, recebida formalmente pela Venezuela de mãos do Uruguai".

A 29 de julho, a Venezuela anunciou que assumia a presidência rotativa do Mercosul, depois de o Uruguai emitir um comunicado dando por concluída a sua gestão de seis meses, sem anunciar a qual país membro do grupo passava a pasta.

O Brasil informou os outros três membros do Mercosul (Uruguai, Paraguai e Argentina) que entendia que a presidência estava "vaga" por não haver consenso em relação à Venezuela.

Por outro lado, o Paraguai anunciou ser contra a possibilidade de a Venezuela dirigir o Mercosul e a Argentina afirmou que não reconhece a presidência venezuelana.

Lusa

  • Adeptos do Sporting gritaram "Joguem à bola"

    Desporto

    Depois da eliminação da Taça de Portugal, o autocarro do Sporting deixou o Estádio Municipal de Chaves em clima de grante tensão. Vários adeptos leoninos protestaram contra a equipa e pediram explicações.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Temperaturas negativas em várias zonas do país nos próximos dias
    1:57

    País

    O frio vai começar a fazer-se sentir nos próximos dias com as temperaturas a descerem para valores negativos em várias zonas do país. Em Lisboa, cinco estações de metro vão estar abertas durante a noite para albergar os sem-abrigo que também vão receber agasalhos e refeições quentes.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.