sicnot

Perfil

Mundo

Autocarro do futuro testado na China

Autocarro do futuro testado na China

A ideia foi apresentada na Feira Internacional de Tecnologia, na China e posta a circular, sob carris, a semana passada.O TEB-1 foi testado nas ruas da cidade de Qinhuangdao, nordeste da China. Serviu para avaliar sistema de travagem, aceleração e consumo de energia. O veículo pode atingir velocidades até 60 quilómetros por hora, anda em carris que são colocados nas bermas da estrada e move-se com recurso a energia elétrica e solar. Prevê transportar 1.200 pessoas e resolver problemas de tráfego no país mais populoso do mundo e reduzir a poluição.

  • Autocarro do futuro circula por cima dos carros
    1:11

    Mundo

    O autocarro do futuro foi apresentado na Feira de Ciência e Tecnologia de Pequim, na ChinaChama-se "bus-way" e mistura conceitos de metro e autocarro. Prevê transportar 1.200 pessoas e resolver problemas de tráfego no país mais populoso do mundo. e reduzir a poluição. Circula num sistema de carris por cima da estrada e dos carros. A altura vai variar entre 4,5m e 4,7m e a largura será de 7,8 m. A parte que permite passar sobre o trânsito estará a cerca de dois metros de altura do solo.O primeiro teste deverá ser feito em 2017 na cidade de Qinhuangdao, na província de Hebei, no norte do país.

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18