sicnot

Perfil

Mundo

Descoberto vírus informático utilizado para espionagem

Um grupo de peritos em segurança informática descobriu um vírus altamente sofisticado escondido há pelo menos cinco anos em computadores, que batizaram com o nome de "Projeto Sauron" e que acreditam ter sido desenvolvido por um país.

Segundo um relatório publicado pela empresa de segurança Symantec, com sede em Mountain View (Califórnia, Estados Unidos), e o Laboratório Kaspersky de Moscovo (Rússia), o vírus está ativo desde 2011.

Entre as suas vítimas encontram-se agências governamentais, centros de investigação científica, organizações militares e instituições financeiras da Rússia, Irão, Ruanda, China, Suécia e Bélgica.

"O grupo utiliza um vírus conhecido como Remsec para realizar os seus ataques", afirmou a Symantec, destacando que é utilizado para espionagem.

Os peritos do laboratório russo definem o "Projeto Sauron" como uma "plataforma modular que facilita campanhas para a espionagem informática a longo prazo".

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.