sicnot

Perfil

Mundo

Incêndios florestais ativos na Galiza em área superior a 500 hectares

© Michael Fiala / Reuters

Dois incêndios florestais nas localidades espanholas de Caldas de Reis e Cotobade, em Pontevedra, afetam, cada um, uma área superior a 200 hectares, indicam hoje os últimos dados do departamento de Meio Rural do governo autónomo da Galiza.

O departamento decretou a "situação 2" por existir um risco para a população nestes incêndios ainda ativos em Saiar, Caldas dos Reis e pela proximidade do fogo na zona de Castro de Agudin, Tenorio, na localidade de Cotobade.

No primeiro caso, o fogo começou às 15:50 (14:50 em Lisboa) de segunda-feira e está a ser combatido por um dispositivo que inclui dez helicópteros e dois aviões.

O incêndio em Cotobade começou às 17:20 (16:20 em Lisboa) de segunda-feira e os bombeiros no terreno estão a ser apoiados por 12 helicópteros, além de efetivos da Unidade Militar de Emergências.

As autoridades galegas informaram também que se mantém ativo um outro incêndio, que começou às 22:15 (21:15) de segunda-feira, em Queimadelos, no município de Mondariz (Pontevedra), numa área de 150 hectares.

Foi também decretada a "situação 2" neste incêndio florestal por as chamas estarem próximas da localidade de Cumiar e A Coutada, o que representa um risco para a população.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC