sicnot

Perfil

Mundo

Tempestade Earl matou 45 pessoas no México

Reuters

A tempestade tropical Earl causou pelo menos 45 mortos no México no fim de semana passado, segundo um novo balanço oficial.

Este foi o temporal mais mortífero no país nos últimos três anos, disseram os responsáveis da proteção civil mexicana numa conferência de imprensa na segunda-feira à noite.

Além de chuva forte, a tempestade provocou muitos deslizamentos de terras, deixando povoações isoladas e tornando mais difícil as operações de resgate.

Por causa disso, as autoridades admitem que o número de vítimas pode ainda aumentar.

Entretanto, outra tempestade tropical (Javier) deverá tocar terra hoje no México, embora esteja a perder força há algumas horas.

O Presidente do México, Enrique Peña Nieto, expressou na segunda-feira solidariedade com as famílias das vítimas do Earl e pediu à população para se manter alerta por causa da passagem da tempestade Javier.

Em setembro de 2013, a passagem simultânea de dois furacões pelo México, um do Atlântico e outro do Pacífico, matou 157 pessoas.

Lusa

  • Depois do Fogo
    0:25

    Reportagem Especial

    Uma semana depois do incêndio de Pedrogão Grande são muitas as histórias de perda e de sobrevivência, mas também de solidariedade de pessoas anónimas, que não dormiram durante dias a fio, para apoiar na logística do difícil combate ao incêndio florestal mais mortífero de que há memória. Depois do Fogo, hoje no Jornal da Noite.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.