sicnot

Perfil

Mundo

Rajoy vai submeter proposta do Ciudadanos à comissão executiva do PP

Mariano Rajoy, primeiro-ministro espanhol, com o líder do Ciudadanos, Albert Rivera.

MARISCAL

O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, vai submeter à comissão executiva do Partido Popular (PP) as condições apresentadas hoje pelo partido Ciudadanos para apoiar um governo liderado pelo PP.

Rajoy, que se reuniu hoje durante cerca de hora e meia com o líder do Ciudadanos, Albert Rivera, afirmou à imprensa que o encontro permitiu dar "um segundo passo muito importante para que Espanha possa ter governo e para evitar a repetição das eleições gerais".

A reunião da comissão executiva para analisar a proposta foi convocada para quarta-feira 17 de agosto.

O acordo do Ciudadanos (C's, centro-direita) a negociações para um pacto de investidura é "uma boa decisão", disse Rajoy.

Rivera quer que seja definida "data e hora" para a tomada de posse de um governo e, para isso, apresentou ao PP seis condições para uma reforma do sistema democrático e para um reforço da luta contra a corrupção na política.

Rajoy disse considerar este passo "muito importante" e convocou o partido para avaliar a proposta, porque ela contém reformas constitucionais que não pode "decidir sozinho".

"Seremos absolutamente construtivos e quando tivermos feito essa análise falaremos com o senhor Rivera", disse.

As condições hoje apresentadas por Rivera incluem a cessação de funções públicas de qualquer pessoa imputada por corrupção, o fim dos indultos a condenados por corrupção, a reforma da lei eleitoral e a limitação dos mandatos do chefe de governo a oito anos ou duas legislaturas.

Mas, uma vez que o apoio do C's não é suficiente, Rajoy afirmou que vai continuar a tentar que o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) se "junte aos acordos de que Espanha precisa" e repetiu que se o líder socialista, Pedro Sánchez, "mantiver o 'não'", terão de repetir-se as eleições.

A reunião de hoje foi a terceira entre os líderes do PP e do C's desde as eleições de 26 de junho e a segunda desde que o rei propôs a Rajoy que volte a tentar a eleição do governo.

O PP foi o partido mais votado nas eleições de 26 de junho, elegendo 137 deputados num total de 350, mas precisa do apoio do PSOE e do Ciudadanos para poder formar um governo minoritário.

O PSOE ficou em segundo lugar, com 85 deputados, a aliança de esquerda Unidos-Podemos em terceiro, com 71, e o Ciudadanos em quarto, com 32 assentos.

Lusa

  • "De hoje em diante, só a América virá em primeiro lugar"
    3:20
  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39

    Mundo

    As primeiras decisões da era Trump não tardaram. O 45.º Presidente dos Estados Unidos da América já avançou com algumas medidas, entre elas, a confirmação dos nomes que vão compor a nova administração e a criação do Dia do Patriotismo.

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.