sicnot

Perfil

Mundo

Turquia acusa UE de "encorajar" golpistas

SEDAT SUNA

A Turquia acusou hoje a União Europeia de "encorajar" os envolvidos na tentativa de golpe de 15 de julho, acentuando a tensão nas relações com a UE.

O ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, afirmou hoje que a confiança do povo turco na UE "infelizmente baixou" após o golpe porque a União "chumbou o teste".

"Deixem-me dizê-lo abertamente, a UE adotou uma posição favorável ao golpe (e) encorajou os golpistas", disse o ministro num encontro com a imprensa em Ancara.

Segundo Cavusoglu, o apoio dos turcos à UE, a que a Turquia pretende aderir desde os anos 1960, baixou 20% após a tentativa de golpe.

As relações entre Bruxelas e Ancara deterioraram-se com a repressão lançada pela Turquia após a tentativa de golpe, com a detenção e demissão de dezenas de milhares de pessoas do exército, justiça e educação.

Bruxelas pediu a Ancara que respeite o Estado de Direito e condenou a sugestão de Erdogan de reintroduzir a pena de morte, abolida em 2004 no âmbito das reformas exigidas para uma futura adesão à UE, e Ancara criticou Bruxelas por não ter enviado nenhum responsável europeu à Turquia após o golpe.

Lusa

  • "O golpe de Estado na Turquia foi um ataque à ordem constitucional"
    10:47

    Mundo

    Numa entrevista dada ao comentador da SIC Nuno Rogeiro, a embaixadora da Turquia em Lisboa sublinhou a importância do encontro entre Erdogan e Putin para a normalização das relações entre Ancara e Moscovo, abaladas pelo episódio do avião militar russo abatido pela Turquia. Ebru Gokdenizler falou também da tentativa de golpe de Estado de 15 de julho. Para a embaixadora não restam dúvidas de quem tentou derrubar o regime turco.

  • Erdogan volta a defender reinstauração da pena de morte na Turquia
    0:34

    Mundo

    O Presidente turco voltou este domingo a acenar com a ameaça de reinstaurar a pena de morte no país. Erdogan falava perante centenas de milhares de pessoas que gritavam "pena de morte", concentradas no centro de Istambul, responderam em massa nas ruas ao apelo do Governo à mobilização popular após a tentativa falhada de golpe de estado em julho.

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.