sicnot

Perfil

Mundo

Vénus já terá sido igual à Terra e teve vida

Vénus dá uma volta completa ao Sol em 225 dias terrestres.

© NASA NASA / Reuters

Após várias simulações sobre o clima de Vénus há milhões de anos, os cientistas concluíram que houve uma altura em que teve condições para ter vida.

Atualmente, o segundo planeta a contar do Sol é verdadeiramente hostil: é extremamente quente (em média 462ºC), tem vulcões ativos e uma atmosfera maioritariamente constituída por dióxido de carbono. Mas nem sempre terá sido assim, revela um estudo.

Partindo da ideia de que Vénus e Marte terão sido semelhantes há milhares de milhões de anos - numa altura em que a atmosfera terrestre também era maioritariamente constituída por dióxido de carbono - cientistas da NASA, Universidade Uppsala, Universidade Columbia e Planetary Science Institute criaram quatro simulações de possíveis cenários do que aconteceu a Vénus desde então.

Com base nos modelos utilizados para estudar a evolução do clima na Terra, as variáveis de cada simulação de clima para Vénus eram ligeiramente alteradas - como por exemplo, a energia recebido do Sol ou a duração dos dias. Deixaram os modelos evoluir durante aproximadamente dois mil milhões de anos.

Uma das simulações resultou num planeta com temperaturas suficientemente baixas para a existência de vida que terá durado até há cerca de 715 milhões de anos - altura em que já havia vida na Terra.

Mas se estas simulações estão corretas, surge a próxima pergunta - o que provocou tantas alterações que deram origem às condições atuais no planeta Vénus?

Mas se estas simulações estão corretas, surge a próxima pergunta - o que provocou tantas alterações que deram origem às condições atuais no planeta Vénus? O simulador não avançou mais, mas os investigadores suspeitam que terá a ver com a velocidade a que roda sobre o seu próprio eixo - demora 243 dias terrestres, enquanto dá uma volta completa ao Sol em 225 dias.

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19

    Mundo

    O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos recebeu ao início da tarde na Noruega o prémio pelo trabalho que desenvolveu junto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC. As cerimónias são este sábado e marcadas pela ausência do Nobel da Literatura, Bob Dylan.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.