sicnot

Perfil

Mundo

Ativistas denunciam novo ataque com gás de cloro em Alepo

© Abdalrhman Ismail / Reuters

Ativistas sírios denunciaram esta quinta-feira um novo ataque com gás de cloro alegadamente perpetrado pelas forças do regime do Presidente Bashar al-Assad num bairro da cidade de Alepo, no norte da Síria, e que fez pelo menos três mortos.

O ativista Mohamed Khaled disse à agência de notícias espanhola Efe que uma mulher e duas crianças da mesma família morreram na quarta-feira à noite e outras 50 pessoas sofreram sintomas de asfixia devido a um ataque com gás de cloro na zona de Al-Zabdiya, no sul de Alepo.

De acordo com a mesma fonte, helicópteros do exército governamental sírio lançaram quatro barris de gás de cloro sobre essa área, controlada por fações rebeldes moderadas, como o Exército Livre Sírio (ELS).

A Defesa Civil síria, uma organização de voluntários que presta cuidados de saúde em zonas controladas pela oposição, confirmou a morte de uma mulher e duas crianças, além de sete feridos afetados por asfixia.

Segundo um vídeo publicado na Internet pela Defesa Civil, o ataque foi levado a cabo com projéteis carregados de cloro, que os voluntários mostram nas imagens em que se vê também a destruição total de uma casa.

Em Genebra, o enviado especial das Nações Unidas para a Síria, Staffan de Mistura, disse que "há muitas provas de que o ataque químico aconteceu", acrescentando que a agência competente da ONU está a investigar o incidente.

"Se aconteceu, é um crime de guerra e, como tal, requererá a atenção de todos imediatamente", sublinhou.

No início deste mês, a Defesa Civil síria denunciou um bombardeamento com substâncias químicas na localidade de Saraqeb, no leste da província setentrional de Idleb, que afetou cerca de 30 pessoas.

A Rússia, aliada de Assad, denunciou outro ataque com armas químicas alegadamente perpetrado por um grupo da oposição num bairro residencial de Alepo, em que morreram sete pessoas e 23 apresentaram sintomas de asfixia e queimaduras.

Lusa

  • Atirador canadiano mata combatente do Daesh a 3,5km de distância

    Mundo

    Um atirador das Forças Especiais do Canadá matou um combatente do Daesh com um tiro disparado a 3,5 quilómetros de distância, no passado mês de maio, no Iraque. O Comando de Operações Especiais canadiano garantiu à BBC que a distância do disparo, realizado com sucesso, é já considerada um recorde na história militar.

  • Revelada a verdadeira identidade de Banksy?

    Cultura

    O músico e produtor Goldie pode ter revelado a identidade do artista mais conhecido por Banksy, durante uma entrevista ao podcast do rapper Scroobius Pip. Goldie referiu Robert Del Naja de forma acidental e os fãs acreditam que a identidade do artista britânico foi finalmente desvendada.

  • "Mãe, por favor, para de dizer asneiras. Não quero que leves um tiro"
    0:51

    Mundo

    O Departamento de Investigação da Polícia do Minnesota divulgou esta sexta-feira um vídeo com imagens de um incidente que levou à morte de um afro-americano pela polícia, nos Estados Unidos da América. Em julho de 2016 um polícia atingiu mortalmente Philando Castile, de 32 anos, durante uma operação de controlo rodoviário. O homem procurava os documentos de identificação quando o polícia disparou quatro tiros. Nas imagens é possível ver o desespero da filha da companheira de Philiando Castile, minutos depois de ter visto o padrasto a morrer. O agente responsável pela morte de Castile foi absolvido pelo Tribunal na semana passada.

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43

    Mundo

    Um vídeo de um acidente numa autoestrada em Santa Clarita, na Califórnia (EUA), está a tornar-se viral nas redes sociais. Nas imagens é possível ver um motociclista a dar um pontapé num carro que seguia à sua frente. Como forma de "retribuição", o carro vira na direção da mota mas bate no separador e depois numa carrinha que acabou por capotar. Segundo a imprensa norte-americana o condutor da carrinha foi levado para o hospital com ferimentos ligeiros. Já a pessoa que conduzia a mota seguiu o seu caminho.