sicnot

Perfil

Mundo

Cinco milhões de jovens europeus não estudavam nem trabalhavam em 2015

Quase cinco milhões de jovens entre os 20 e os 24 anos nos Estados-membros da União Europeia não estavam nem a estudar nem a trabalhar em 2015, conclui o Eurostat, num relatório divulgado hoje.

Na véspera do Dia Internacional da Juventude, o gabinete de estatísticas da União Europeia (UE) divulgou uma parte dos dados do relatório "Educação, trabalho, ambos ou nenhum? O que andam a fazer os jovens da UE?".

A percentagem de jovens em situação de nem estudo nem trabalho -- 17,3%, de acordo com os últimos dados -- tem-se mantido "relativamente estável" entre 2006 e 2015, com as mudanças a sentirem-se mais ao nível dos Estados-membros, assinala o Eurostat.

Em 2015, registaram-se significativas diminuições em países como Alemanha e Bulgária e agravamentos substanciais em Itália, Grécia e Espanha -- países afetados pelas medidas de austeridade e onde cerca de um quarto dos jovens não estudava nem trabalhava em 2015.

Em Portugal, a percentagem também aumentou, ainda que em menor grau. Em 2015, os jovens portugueses de 20 a 24 anos estavam sobretudo a estudar (42,3%). A trabalhar estavam 31,7% e eram poucos os que acumulavam as duas coisas (8,5%). Já 17,5% não faziam nem uma coisa nem outra.

Ainda sobre a mesma faixa etária, a nível da UE, 33% dos jovens estão exclusivamente a estudar, um pouco mais do que os que estão unicamente a trabalhar (32,6%), enquanto 16,9% estão a fazer ambas as coisas.

"A proporção de jovens que não estão a trabalhar nem a estudar nem a receber formação aumenta consideravelmente com a idade", observa o Eurostat.

A União Europeia tem 90 milhões de pessoas com idades entre os 15 e os 29 anos, representando 17% da sua população total.

Em 2015, a maioria dos jovens entre os 15 e os 19 anos estava a estudar, enquanto a faixa etária dos 25 aos 29 se dedicava sobretudo ao trabalho.

Lusa

  • Trump convida Putin a visitar EUA

    Mundo

    O Presidente dos EUA, Donald Trump convidou o homólogo russo a visitar a Casa Branca e Vladimir Putin ter-se-á mostrado disponível a visitar o país em breve, segundo a agência de notícia russa RIA Novosti que cita o chefe da diplomacia de Moscovo.

  • Fim de semana com chuva e descida da temperatura

    País

    A chuva regressa hoje a Portugal continental e permanece pelo menos até ao início da semana, prevendo-se ainda uma descida da temperatura máxima entre 04 a 06 graus Celsius, disse à Lusa a meteorologista Cristina Simões.

  • Hoje é notícia 

    País

    O PSD leva a debate parlamentar a reprogramação do atual quadro comunitário, desafiando os partidos a pronunciarem-se sobre a proposta inicial do Governo, que considera "não servir o país". Os parceiros sociais e o Governo reúnem-se na Concertação Social para discutirem o Programa Nacional de Reformas. O Sporting de Braga procura alcançar o Sporting no 3º lugar da I Liga, ao defrontar o Marítimo na abertura da 31.ª jornada.

  • 45 anos de Partido Socialista
    3:31

    País

    O PS completou 45 anos esta quinta-feira. Acaso ou não, a festa aconteceu um dia depois de terem ficado concluídos dois acordos com o PSD que fazem renascer o debate sobre o posicionamento ideológico do partido socialista.

  • Senado aprova à tangente novo diretor da NASA

    Mundo

    O Senado norte-americano aprovou na quinta-feira, à tangente, a nomeação do novo diretor da agência espacial norte-americana, com 50 votos favoráveis contra 49, colocando à frente da NASA um cético das alterações climáticas, adiantou a Efe.

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
    Mudar de Vida

    Mudar de Vida

    5ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    No "Mudar de Vida" desta quinta-feira damos a conhecer mais um caso de quem teve coragem de arriscar e procurar um novo futuro. Susana Moraes é uma economista que decidiu seguir a paixão pela dança. 

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16
  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC