sicnot

Perfil

Mundo

NATO acompanha "com preocupação" aumento de tensão entre Moscovo e Kiev

A NATO está a acompanhar "de perto e com preocupação" a nova escalada de tensão entre Rússia e Ucrânia, depois de os serviços secretos russos terem acusado Kiev de preparar "atentados" na Crimeia, indicou um responsável da organização.

A Ucrânia desmentiu tais acusações, que deram origem a trocas de palavras de agressividade rara entre os dois países, mais de dois anos após a anexação da península ucraniana da Crimeia pelos russos.

"Estamos a acompanhar de perto e com preocupação" a situação, disse à agência de notícias francesa, AFP, um responsável da NATO, expressando confiança em Kiev, segundo ele, determinada em "restaurar a sua integridade territorial por meios exclusivamente políticos e diplomáticos".

"Tranquiliza-nos a condenação convicta pela Ucrânia do terrorismo sob todas as suas formas", prosseguiu o responsável que solicitou o anonimato, considerando que "a Rússia não forneceu qualquer prova tangível para as acusações que fez à Ucrânia".

Segundo a mesma fonte, é evidente que "a atividade militar recente da Rússia na Crimeia não ajuda a apaziguar as tensões", pelo que exortou Moscovo a trabalhar "para a calma e a redução da tensão".

A Aliança Atlântica está também "profundamente preocupada com a recente escalada da violência no leste da Ucrânia e o aumento das violações do cessar-fogo", "principalmente" pelos separatistas apoiados pela Rússia, disse o responsável, instando as duas partes a regressarem à mesa das negociações.

Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.