sicnot

Perfil

Mundo

Secretário-geral da ONU preocupado por "crise humanitária" na Venezuela

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, manifestou esta sexta-feira preocupação pela "crise humanitária" que afeta a Venezuela, vincando que aquele organismo está "pronto para ajudar" Caracas.

"Estou muito preocupado pela situação atual, em que as necessidades básicas não podem ser cobertas, como a comida, água, sanidade, roupa, porque não estão disponíveis", disse Ban Ki-moon, numa entrevista ao diário argentino La Nación.

Segundo Ban Ki-moon, a falta de resposta às "necessidades básicas" cria "uma crise humanitária na Venezuela".

"Toda esta situação [de crise humanitária] está criada pela instabilidade política. Antes que nada tem que haver estabilidade política. A ONU está pronta para ajudar, mas as potências e os organismos regionais já estão comprometidos", afirmou.

Por outro lado, frisou apoiar os esforços de mediação do ex-Presidente do Governo espanhol José Luís Rodríguez Zapatero, para um diálogo entre o Governo do Presidente Nicolás Maduro e da oposição, esperando que os resultados sejam positivos e que a Venezuela recupere a sua estabilidade política.

Na Venezuela são cada vez mais frequentes as queixas da população de dificuldades para conseguir localmente produtos básicos e medicamentos.

Desde janeiro último que vigora no país um estado de "exceção e emergência económica". Vários ministros do Governo do Presidente Nicolás Maduro têm reconhecido publicamente que a situação é complicado, mas insistem que a situação não é de crise humanitária.

Organismos regionais, como a União de Nações da América do Sul (Unasul), a Organização de Estados Americanos (OEA) e o Mercado Comum do Sul (Mercosul) têm expressado preocupação pela situação venezuelana.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.