sicnot

Perfil

Mundo

Tubarão vive até aos 400 anos nas profundezas do Ártico

As águas gélidas do Ártico contribuem para o lento desenvolvimento dos tubarões da Gronelândia.

Julius Nielsen/Science

O tubarão da Gronelândia pode viver 400 anos ou mais nas profundezas do oceano Ártico. É o vertebrado com a maior esperança de vida de que há conhecimento.

Um tubarão da Gronelândia que hoje tenha cerca de 400 anos "assistiu" à formulação da teoria da gravidade de Isaac Newton, à revolução na astronomia por Galileu Galilei, à chegada do navio Mayflower ao Novo Mundo, foi contemporâneo de D. Sebastião.

É o atual campeão da longevidade entre os vertebrados, até agora detido pela tartaruga das Galápagos - 170 anos - e pela baleia da Gronelândia - 211 anos.

Mas ainda não vence o molusco bivalve Arctica islandica, que pode chegar aos 507 anos.

O tubarão da Gronelândia - Somniosus microcephalus - é o maior peixe que habita nas águas do Ártico, cresce um centímetro por ano e atinge a maturidade sexual ao fim de 150 anos. Será este lento desenvolvimento que contribui para a longevidade.

Um tubarão da Gronelândia capturado acidentalmente

Um tubarão da Gronelândia capturado acidentalmente

Julius Nielsen/Science

As conclusões foram obtidas ao estudar tubarões capturados acidentalmente e publicadas na revista Science. Foram feitas análises ao carbono 14 aos globos oculares dos animais e os cientistas conseguiram obter informação sobre a idade dos espécimes encontrando vestígios de radiação atómica nos tecidos, vestígios resultantes dos testes nucleares realizados nos anos 1950.

Os dois maiores tubarões estudados mediam 4,93 metros e 5,02 metros de comprimento. Tinham cerca de 335 anos e 392 anos respetivamente.

  • Reclusos que fugiram de Caxias tiveram cúmplices
    1:59

    País

    Uma falha de Portugal poderá explicar a libertação de um dos dois chilenos que fugiram de Caxias e foram apanhados em Espanha. As autoridades portuguesas atrasaram-se a enviar o mandado de detenção e a polícia espanhola libertou o fugitivo. Na investigação da fuga, acredita-se que os 3 reclusos tiveram cúmplices e a namorada de um deles já foi interrogada.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.