sicnot

Perfil

Mundo

Uso do burkini banido das praias de Cannes

© TIM WIMBORNE / Reuters (Arquivo)

As autoridades locais de Cannes, no sul de França, proibiram o uso burkini, fato-de-banho islâmico que tapa totalmente o corpo. A decisão de banir a utilização do burkini das praias de Cannes baseia-se no facto desta peça de roupa "ser um símbolo do extremismo islâmico", explicou o presidente da Câmara, David Lisnard.

O autarca esclareceu também que França tem sido alvo de vários atentados de grupos islâmicos e que, por isso, é necessário tomar medidas para travar comportamentos extremistas, que possam de alguma forma estar associados ao terrorismo.

França está em alerta máximo depois do ataque em Nice, também no sul do país, a 14 de julho, que provocou a morte de 84 pessoas.

De acordo com a medida aprovada em Cannes, quem transgredir a lei que proíbe o uso do burkini terá de pagar uma multa de 38€. Antes disso, as autoridades dão a quem violar a regra a possibilidade de sair da praia ou trocar de fato-de-banho.

A medida foi aprovada em Cannes no final de julho e até agora ninguém foi detido na sequência da nova legislação.

Esta já não é a primeira vez que o uso de uma peça de roupa feminina usada pelas mulheres muçulmanas é proibida em França. Em 2011, a burka, que cobre totalmente o rosto e o corpo, e o niqab, que tapa parcialmente a face, passaram a ser interditas no país, o primeiro da Europa a avançar com estas proibições.

Um parque aquático privado próximo de Marselha, no sul do país, proibiu esta semana o "dia do burkini", uma iniciativa de uma associação de mulheres muçulmanas. A forte polémica e medo de "perturbações da ordem pública" justificaram a decisão.

  • Explosão próximo do aeroporto de Damasco

    Mundo

    A televisão do movimento xiita libanês Hezbollah, aliado do regime sírio, noticiou hoje que a explosão ocorrida esta madrugada perto do aeroporto de Damasco "foi provavelmente" resultado de um ataque israelita contra depósitos de combustível.

    Em atualização

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Macron e Le Pen em troca de acusações
    2:16

    Eleições França 2017

    A campanha eleitoral para a segunda volta em França ficou esta quarta-feira marcada por uma troca de acusações entre os dois candidatos. De visita a uma fábrica em risco de encerramento, Le Pen prometeu que se for eleita salvará os 300 postos de trabalho. Emmanuel Macron acusou a candidata da extrema-direita de aproveitamento político.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • "Esta moda bizarra de não vacinar crianças tem tido estas consequências"
    1:43

    Surto de sarampo

    Há mais um caso de sarampo registado pela Direção-Geral da Saúde, no total já são 25. Francisco George garantiu que a situação não é preocupante para as crianças em idade escolar e recomendou uma discussão parlamentar sobre a vacinação. Mais de 11 mil pessoas já assinaram uma petição pública a defender a vacinação obrigatória. 

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.