sicnot

Perfil

Mundo

Líder do Daesh no Afeganistão e Paquistão morto em ataque norte-americano

© Parwiz Parwiz / Reuters

O líder do Daesh no Afeganistão e no Paquistão, Hafez Saïd, foi morto num ataque norte-americano no mês passado na província afegã de Nangarhar, segundo informou na sexta-feira o Pentágono.

A morte de Hafez Saïd, que representa um significativo retrocesso para o grupo extremista que se tenta fixar no Paquistão e Afeganistão, foi fruto de operações conjuntas entre as forças especiais norte-americanas e afegãs que decorreram no fim de julho, explicou na sexta-feira Gordon Trowbridge, porta-voz adjunto do Pentágono.

"As forças norte-americanas lançaram um ataque contra Hafez Saïd (...) no distrito de Achin, província de Nangarhar, a 26 de julho, resultando na sua morte", indicou.

O líder do Estado Islâmico "era conhecido por participar diretamente nos ataques contra as forças norte-americanas e da coligação, e as atividades da sua rede aterrorizavam os afegãos, particularmente em Nangarhar", afirmou Trowbridge.

Lusa

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Temperaturas negativas em várias zonas do país nos próximos dias
    1:57

    País

    O frio vai começar a fazer-se sentir nos próximos dias com as temperaturas a descerem para valores negativos em várias zonas do país. Em Lisboa, cinco estações de metro vão estar abertas durante a noite para albergar os sem-abrigo que também vão receber agasalhos e refeições quentes.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.