sicnot

Perfil

Mundo

Candidata argentina diz que há relutância em eleger uma mulher para chefiar ONU

A eventual eleição de uma mulher para liderar a ONU ainda enfrenta alguma relutância no seio da organização, afirmou este domingo a ministra dos Negócios Estrangeiros argentina, Susana Malcorra, candidata à sucessão de Ban Ki-moon.

© Mike Segar / Reuters

"Ainda há um voto com preconceitos em relação às mulheres", declarou Malcorra ao jornal argentino Clarin e citada pela AFP.

"Quando há capacidades iguais, há sempre uma pequena desvantagem das mulheres e quando vemos que só há uma mulher atualmente no Conselho de Segurança (Samantha Power, a embaixadora dos Estados Unidos), é difícil manter um certo equilíbrio e uma certa paridade", apontou Malcorra, 61 anos, antiga chefe de gabinete do secretário-geral da ONU.

Para suceder a Ban Ki-moon, "há um longo caminho, não é uma eleição por democracia direta", referiu a candidata.

O antigo primeiro-ministro português António Guterres, também candidato ao cargo de secretário-geral da ONU depois de ter liderado durante 10 anos o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, ficou em primeiro lugar nas duas votações feitas até agora no Conselho de Segurança, a última das quais no início deste mês. Susana Malcorra ficou em terceiro lugar.

"A título pessoal, estou bastante satisfeita. Continuo bem posicionada, terceira candidata e primeira mulher", disse.

Há outras mulheres na corrida, como a ex-primeira-ministra da Nova Zelândia Helen Clark e a diretora-geral da UNESCO, a búlgara Irina Bokova.

Os membros do Conselho de Segurança, que fazem a escolha por voto secreto, submetem depois um nome à Assembleia Geral da ONU, que deve pronunciar-se em setembro.

Lusa

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC