sicnot

Perfil

Mundo

Chinesa sobreviveu 38 horas dentro de água

A mulher foi avistada por pescadores perto da costa de Zhoushan, e resgatada "apenas com algumas feridas no braço".

© Erik de Castro / Reuters

Uma chinesa, que caiu ao mar durante um cruzeiro entre a China e o Japão, foi salva após passar 38 horas dentro de água, a nadar e flutuar, informou hoje o jornal oficial China Daily.

A mulher de 32 anos, que o jornal identifica como Wang, chegou mesmo a dormir algumas horas enquanto flutuava na água, asseguram os médicos que a examinaram após o resgate.

Wang viajava de barco com os seus pais, que deram pelo seu desaparecimento na noite de quarta-feira, dia 10 de agosto, após esta ter dito que ia passear sozinha pelo convés.

Após anunciado o desaparecimento, 100 voluntários realizaram buscas dentro da embarcação, e ao não encontrar a mulher, assumiram que esta teria caído do barco e deram-na como falecida, devido à altura do convés (20 metros).

Dois dias depois, o pai de Wang recebeu uma chamada a anunciar que a sua filha tinha acabado de ser resgatada.

"Só quando ouvi a voz da milha filha é que acreditei que estava viva? É um milagre!", disse, em declarações ao jornal chinês The Paper.

A mulher foi avistada por pescadores perto da costa de Zhoushan, no litoral da província de Zhejiang, costa leste da China, e resgatada, "apenas com algumas feridas no braço", segundo disse um dos homens que participou do salvamento.

A mulher disse que caiu ao mar quando se apoiava num corrimão.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.