sicnot

Perfil

Mundo

Ban Ki-moon afirma que "está na hora" de uma mulher ser secretária-geral da ONU

© Sergei Karpukhin / Reuters

O atual secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, afirmou que chegou a altura de a organização internacional ter liderança feminina, quando o cargo de secretário-geral é disputado por 11 candidatos, incluindo cinco mulheres.

"Temos muitas líderes mulheres distintas e eminentes em governos nacionais ou em outras organizações ou mesmo em comunidades empresariais, comunidades políticas e culturais, e em todos os aspetos da nossa vida", afirmou o secretário-geral da ONU durante uma deslocação ao estado norte-americano da Califórnia, citado esta terça-feira pela imprensa internacional.

"Não existe nenhuma razão para que isso não aconteça nas Nações Unidas", acrescentou o representante que está na reta final do seu segundo mandato de cinco anos.

Para o atual secretário-geral, segundo o jornal britânico The Guardian, "está na hora" de uma mulher liderar as Nações Unidas pela primeira vez desde que aquela organização internacional foi fundada há mais de 70 anos e após oito homens terem assumido tal responsabilidade.

Atualmente, o cargo de secretário-geral das Nações Unidas está a ser disputado por 11 candidatos: seis homens e cinco mulheres.

Entre os candidatos está o ex-primeiro-ministro português e antigo Alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados António Guterres.

De acordo com as mesmas declarações, Ban Ki-moon frisou que a decisão de escolher o próximo líder da ONU não será sua, recordando que compete aos 15 Estados-membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas recomendarem um candidato e a respetiva aprovação aos 193 membros da Assembleia-geral.

Nas duas votações informais realizadas até à data junto dos 15 estados-membros do Conselho de Segurança da ONU António Guterres foi o candidato mais apoiado.

Sem dar nomes, Ban Ki-moon disse que existem "muitas distintas e motivadas líderes mulheres que podem realmente mudar o mundo", que podem assumir uma posição proativa junto a outros líderes mundiais.

"Esta é a minha humilde sugestão, mas isso compete aos Estados-membros", concluiu.

A ministra dos Negócios Estrangeiros argentina, Susana Malcorra; a ex-primeira-ministra da Nova Zelândia Helen Clark, a diretora-geral da UNESCO, a búlgara Irina Bokova; a costa-riquenha Christiana Figueres (que tem o mais alto cargo relacionado com o clima na ONU) e a vice-primeira-ministra da Moldávia e ministra dos Negócios Estrangeiros e da Integração Europeia, Natalia Gherman são as mulheres que desejam assumir a liderança da ONU.

A ex-ministra croata Vesna Pusic também foi candidata, mas desistiu da corrida.

A próxima votação informal dos membros do Conselho Segurança da ONU, a terceira, está agendada para 29 de agosto.

Lusa

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.