sicnot

Perfil

Mundo

Sete civis mortos na Arábia Saudita por roquete disparado do Iémen

Um roquete disparado por rebeldes iemenitas para a Arábia Saudita provocou a morte de sete civis, referiu esta terça-feira a agência de defesa civil.

Aquele foi o número mais elevado de vítimas civis registado no sul do reino, desde que uma coligação, liderada pela Arábia Saudita, iniciou uma intervenção militar no Iémen.

"Provocou a morte a quatro civis e três residentes", disse o porta-voz da defesa civil da cidade de Najran.

Segundo a mesma fonte, o pessoal da emergência foi alertado às 17:00 locais (15:00 em Lisboa), depois de terem sido informados que um "roquete militar disparado do Iémen atingiu a cidade de Najran".

Na segunda-feira, 11 pessoas foram mortas e 19 ficaram feridas num ataque aéreo, da coligação liderada pela Arábia Saudita, no Iémen que atingiu um hospital dos Médicos Sem Fronteiras.

O ataque ocorreu numa região controlada pelos rebeldes no norte do país.

Os Estados Unidos manifestaram a sua preocupação depois de ter sido anunciado o bombardeamento do hospital, mas sem condenarem explicitamente a coligação árabe liderada pela Arábia Saudita.

Washington tem apoiado desde o início do conflito, em março de 2015, a coligação liderada por Riade, continuando a vender equipamento de defesa à Arábia Saudita.

A coligação árabe tem intensificado os ataques a posições dos rebeldes desde o fim das conversações de paz no Kuwait, no passado dia 6 de agosto.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.

  • Brasil já tirou o "pé do chão"
    1:59

    Mundo

    Já começaram os desfiles e festas de carnaval, no Rio de Janeiro.Esta sexta feira foi o início oficial das celebrações com centenas de milhar de pessoas nas ruas até de madrugada.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Atores de Hollywood contra Trump
    1:44

    Mundo

    Centenas de pessoas juntaram-se em mais um protesto contra o presidente dos Estados Unidos. A manifestação, em Beverly Hills, juntou várias estrelas de Hollywood.