sicnot

Perfil

Mundo

Grécia recebeu pedido oficial para a extradição de oito militares da Turquia

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Atenas recebeu o pedido para a extradição de oito militares turcos que fugiram do país poucas horas depois do fracassado golpe de Estado, a 15 de julho, e que solicitaram asilo na Grécia, revelou esta quinta-feira fonte diplomática grega.

"O pedido de extradição foi recebido quarta-feira e comunicado ao Ministério da Justiça", indicou uma fonte diplomática helénica à AFP.

Esse pedido deve ser encaminhado na sexta-feira para o Ministério Público para análise, afirmou a advogada do grupo, Stavroula Tomara, à agência noticiosa francesa.

A Turquia suspeita que os oito militares participaram no golpe de Estado fracassado, algo que os mesmos negam.

Na sexta-feira, o serviço de asilo vai realizar as audiências previstas com os oito homens - dois comandantes, quatro capitães e dois sargentos - para avaliar os seus pedidos.

O capitão Feridun Coban vai ser o primeiro a ser ouvido no âmbito desse procedimento inicial, pelo qual vão passar os oito até ao próximo dia 30, detalhou Tomara.

Uma decisão sobre o pedido de asilo não deve ser tomada em menos de 15 dias, precisou ainda a advogada.

Os oito militares pediram asilo à Grécia após a aterragem do seu helicóptero Black Hawk na cidade de Alexandroupoli (nordeste da Grécia, perto da fronteira).

Segundo a advogada, que substituiu um primeiro defensor, os oito invocaram os riscos que correm no caso de serem repatriados para a Turquia, onde o governo tem levado a cabo uma purga em massa no exército, na função pública e no setor privado, após o fracassado golpe de Estado.

Tomara advertiu nomeadamente para a eventual restauração da pena de morte no país, evocada pelos dirigentes turcos.

Os militares turcos foram autorizados a aterrar pelas autoridades gregas após o envio de um sinal de alarme.

O tribunal de Alexandroupoli condenou-os a dois anos de prisão com pena suspensa por entrada ilegal no território grego, considerando o facto de os militares, que negam ter participado na abortada tentativa de golpe, referirem que se sentiram ameaçados.

Este caso ameaça agravar as já delicadas relações entre Atenas e Ancara, dois aliados na NATO, e após as autoridades turcas terem designado os oito homens de "terroristas".

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.