sicnot

Perfil

Mundo

Hollande admite recandidatar-se se tiver hipóteses de ganhar eleições

© Philippe Wojazer / Reuters

O Presidente francês, François Hollande, admitiu, num livro a ser lançado sexta-feira, ter vontade de se recandidatar ao cargo em 2017, mas apenas o fará se tiver hipóteses de ganhar, apesar da sua impopularidade no país.

"Os anos passam sem vida pessoal. Eu sei o que representa... mas o desejo, tenho-o. É a minha inclinação pessoal", afirmou aos autores do livro "Conversas Privadas com o Presidente", os jornalistas Antonin André e Karim Rissouli.

Nas "conversas privadas", François Hollande admitiu que "não escolherá candidatar-se, caso as evidências demonstrem que não existe possibilidade de vitória", sublinhando que a partir dos 60 anos, o tempo conta de forma diferente.

No livro, o chefe de Estado francês admitiu também deixar a política, caso venha a candidatar-se e a perder as próximas eleições presidenciais.

As últimas sondagens realizadas em França são desfavoráveis a François Hollande, criticado até pelos eleitores de esquerda.

Oito em cada dez franceses estão em desacordo com a política seguida pelo Presidente, segundo uma sondagem divulgada no final de julho.

Uma outra sondagem, refere que 73% dos eleitores franceses não querem a reeleição de François Hollande em 2017.

Lusa

  • Debate quinzenal com o primeiro-ministro

    País

    A situação económica e financeira foi o tema escolhido pelo Governo, mas a polémica da descida da Taxa Social Única dominará certamente a discussão na Assembleia da República. Veja aqui em direto e participe no Minuto a Minuto Parlamento Global/SIC.

    Direto

  • MIT quer humanos a ajudar máquinas a decidir (quem morre)

    Mundo

    A "Máquina Moral" é uma plataforma online que recolhe a perspetiva humana em decisões que terão de ser tomadas por uma máquina. Por exemplo, quando um carro sem condutor se depara com o dilema do mal menor: em quem acertar - para evitar outros - num acidente de viação.

  • Daesh transforma drones em bombardeiros 

    Daesh

    As estratégias de combate do Daesh têm vindo a sofrer alterações, bem como a capacidade das forças militares iraquianas para confrontar e derrotar o inimigo. De acordo com o responsável do Exército dos EUA Brett Sylvia, comandante militar no Iraque, a tática mais recente desenvolvida pelo Daesh consiste em usar drones de uso comercial em pequenos bombardeiros, capazes de transportar e lançar granadas.