sicnot

Perfil

Mundo

Na Turquia "a vaga de detenções dirige-se agora para o setor privado"

Na Turquia "a vaga de detenções dirige-se agora para o setor privado"

O correspondente da SIC em Ancara relata o clima que se vive na Turquia, um mês após a tentativa de golpe de estado. José Pedro Tavares diz que "a vaga de detenções parece estar agora a dirigir-se para o setor privado com centenas de pessoas, nomeadamente, de empresários de sucesso e várias empresas privadas sob investigação.

  • Prisões turcas sobrelotadas depois da tentativa de golpe
    1:42

    Mundo

    O Governo da Turquia decidiu libertar 38 mil presos, condenados antes da tentativa de golpe de Estado do passado dia 15 de julho. A medida está a ser encarada como uma forma das autoridades turcas lidarem com a sobrelotação das prisões.O primeiro-ministro turco diz que desde o golpe foram detidas 40.029 pessoas.

  • "O golpe de Estado na Turquia foi um ataque à ordem constitucional"
    10:47

    Mundo

    Numa entrevista dada ao comentador da SIC Nuno Rogeiro, a embaixadora da Turquia em Lisboa sublinhou a importância do encontro entre Erdogan e Putin para a normalização das relações entre Ancara e Moscovo, abaladas pelo episódio do avião militar russo abatido pela Turquia. Ebru Gokdenizler falou também da tentativa de golpe de Estado de 15 de julho. Para a embaixadora não restam dúvidas de quem tentou derrubar o regime turco.

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.