sicnot

Perfil

Mundo

Na Turquia "a vaga de detenções dirige-se agora para o setor privado"

Na Turquia "a vaga de detenções dirige-se agora para o setor privado"

O correspondente da SIC em Ancara relata o clima que se vive na Turquia, um mês após a tentativa de golpe de estado. José Pedro Tavares diz que "a vaga de detenções parece estar agora a dirigir-se para o setor privado com centenas de pessoas, nomeadamente, de empresários de sucesso e várias empresas privadas sob investigação.

  • Prisões turcas sobrelotadas depois da tentativa de golpe
    1:42

    Mundo

    O Governo da Turquia decidiu libertar 38 mil presos, condenados antes da tentativa de golpe de Estado do passado dia 15 de julho. A medida está a ser encarada como uma forma das autoridades turcas lidarem com a sobrelotação das prisões.O primeiro-ministro turco diz que desde o golpe foram detidas 40.029 pessoas.

  • "O golpe de Estado na Turquia foi um ataque à ordem constitucional"
    10:47

    Mundo

    Numa entrevista dada ao comentador da SIC Nuno Rogeiro, a embaixadora da Turquia em Lisboa sublinhou a importância do encontro entre Erdogan e Putin para a normalização das relações entre Ancara e Moscovo, abaladas pelo episódio do avião militar russo abatido pela Turquia. Ebru Gokdenizler falou também da tentativa de golpe de Estado de 15 de julho. Para a embaixadora não restam dúvidas de quem tentou derrubar o regime turco.

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15