sicnot

Perfil

Mundo

Quatro mortos e sete feridos em ataque a coluna militar no sudeste da Turquia

Thanassis Stavrakis

Três soldados turcos e um "guarda de aldeia", milícia curda pró-Ancara, morreram e sete militares ficaram esta quinta-feira feridos num ataque a uma coluna militar em Bitlis, no sudeste da Turquia, informou a agência noticiosa Anadolu.

A agência pró-governamental atribui o ataque, ocorrido numa zona rural do distrito de Hizan, aos "terroristas", modo como o Estado turco designa os rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

Dois outros atentados no leste da Turquia desde quarta-feira à noite foram atribuídos ao PKK.

Segundo o jornal Hurriyet, pelo menos três pessoas morreram esta quinta-feira e uma centena ficou ferida quando um veículo armadilhado explodiu junto a uma esquadra da polícia em Elazig, no leste da Turquia.

Algumas horas antes, três pessoas tinham morrido num ataque semelhante na província de Van, no sudeste do país. A explosão de um carro armadilhado junto a uma esquadra de polícia causou ainda cerca de 120 feridos, informaram as autoridades.

As forças de segurança são alvo de ataques quase diários do PKK, depois do fim do cessar-fogo unilateral, na sequência do fracasso das negociações de paz com o governo turco, em julho de 2015.

A luta armada do PKK por uma maior autonomia para os mais de 12 milhões de curdos que vivem no país já fez mais de 40.000 mortos desde o seu início em 1984.

Perto de 600 polícias e soldados morreram em atentados apenas desde o final das tréguas.

Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Cágado tratado com implante impresso em 3D
    2:26
  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.