sicnot

Perfil

Mundo

Rússia pronta para trégua de 48 horas em Alepo para entrega de ajuda

A Rússia anunciou esta quinta-feira estar pronta para "a partir da próxima semana" fazer uma pausa humanitária semanal de 48 horas em Alepo, cidade do noroeste da Síria disputada ferozmente pelas forças de Damasco e pelos rebeldes.

"Estamos prontos para instaurar esta pausa humanitária de 48 horas a partir da próxima semana para permitir a distribuição de ajuda aos habitantes de Alepo", anunciou num comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov.

Adiantou tratar-se de um "projeto-piloto" para "confirmar a entrega em segurança de provisões à população civil da cidade".

Segundo a ONU, há um mês que não entra qualquer ajuda humanitária na cidade, a segunda maior da Síria e centro dos combates entre as forças do regime e os grupos rebeldes e 'jihadistas'.

Konashenkov indicou que "a data e hora exatas serão determinadas após serem recebidas as informações da ONU relativas à preparação das caravanas e a garantia dos parceiros norte-americanos de que serão encaminhadas com segurança".

A distribuição deve ser feita nos bairros do leste de Alepo, sob controlo dos rebeldes, e na parte oeste, controlada pelas forças governamentais, utilizando diferentes rotas, adiantou.

Konashenkov declarou que a Rússia está pronta a agir concertada com o governo sírio para assegurar a segurança das caravanas na passagem pelos territórios sob o seu controlo, esperando "garantias semelhantes da parte dos Estados Unidos para a passagem através dos territórios sob controlo da dita 'oposição moderada'".

O enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, insistiu hoje na urgência de uma trégua de 48 horas para deixar entrar "ajuda vital" em Alepo.

"Pedimos uma pausa (nos combates) de pelo menos 48 horas, insistimos nisto para fazer algo que seja minimamente significativo para Alepo. Estamos preparados para agir", disse.

Em protesto, Staffan de Mistura suspendeu uma reunião de um grupo de trabalho sobre o acesso humanitário na Síria que juntou hoje em Genebra representantes de 20 países.

Lusa

  • Atirador canadiano mata combatente do Daesh a 3,5km de distância

    Mundo

    Um atirador das Forças Especiais do Canadá matou um combatente do Daesh com um tiro disparado a 3,5 quilómetros de distância, no passado mês de maio, no Iraque. O Comando de Operações Especiais canadiano garantiu à BBC que a distância do disparo, realizado com sucesso, é já considerada um recorde na história militar.

  • Revelada a verdadeira identidade de Banksy?

    Cultura

    O músico e produtor Goldie pode ter revelado a identidade do artista mais conhecido por Banksy, durante uma entrevista ao podcast do rapper Scroobius Pip. Goldie referiu Robert Del Naja de forma acidental e os fãs acreditam que a identidade do artista britânico foi finalmente desvendada.

  • "Mãe, por favor, para de dizer asneiras. Não quero que leves um tiro"
    0:51

    Mundo

    O Departamento de Investigação da Polícia do Minnesota divulgou esta sexta-feira um vídeo com imagens de um incidente que levou à morte de um afro-americano pela polícia, nos Estados Unidos da América. Em julho de 2016 um polícia atingiu mortalmente Philando Castile, de 32 anos, durante uma operação de controlo rodoviário. O homem procurava os documentos de identificação quando o polícia disparou quatro tiros. Nas imagens é possível ver o desespero da filha da companheira de Philiando Castile, minutos depois de ter visto o padrasto a morrer. O agente responsável pela morte de Castile foi absolvido pelo Tribunal na semana passada.

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43

    Mundo

    Um vídeo de um acidente numa autoestrada em Santa Clarita, na Califórnia (EUA), está a tornar-se viral nas redes sociais. Nas imagens é possível ver um motociclista a dar um pontapé num carro que seguia à sua frente. Como forma de "retribuição", o carro vira na direção da mota mas bate no separador e depois numa carrinha que acabou por capotar. Segundo a imprensa norte-americana o condutor da carrinha foi levado para o hospital com ferimentos ligeiros. Já a pessoa que conduzia a mota seguiu o seu caminho.