sicnot

Perfil

Mundo

UE pede "cessação imediata" dos combates em Alepo

A União Europeia (UE) pediu esta quinta-feira a "cessação imediata" dos combates em Alepo, no norte da Síria, para permitir que ajuda médica e humanitária chegue aos cerca de 1,5 milhões de civis ainda na cidade.

"A UE e os seus Estado-membros apelam para uma cessação imediata dos combates em Alepo para permitir o encaminhamento de feridos, a entrega de ajuda e a reparação de infraestruturas essenciais (de fornecimento) de água e eletricidade", afirma num comunicado a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini.

Alepo, segunda maior cidade da Síria, no noroeste do país, é desde meados de julho centro dos combates entre as forças do regime e os grupos rebeldes e 'jihadistas'.

Segundo a ONU, há um mês que não entra qualquer ajuda humanitária na cidade, onde se estima que ainda residam 1,5 milhões de civis, 250.000 dos quais nos bairros controlados pelos grupos da oposição.

Mogherini apela também às partes em conflito para "garantirem o levantamento de todos os cercos e permitirem o acesso humanitário permanente e em todo o país àqueles que dele precisam".

A responsável europeia insta ainda "todos os atores internacionais", numa aparente referência à Rússia, a cumprirem os compromissos assumidos pelo Grupo Internacional de Apoio à Síria (International Syria Support Group, ISSG) em maio para impor um cessar-fogo que permita a entrada da ajuda humanitária.

Mais de 290.000 pessoas foram mortas e milhões obrigadas a fugir desde o início da guerra, em 2011.

Lusa

  • O olhar desta criança está a comover o mundo
    1:23

    Mundo

    Omran Daqneesh tem 5 anos. O corpo coberto de pó e a cara está ensanguentada. Está sentado na ambulância, sem dizer uma palavra ou verter uma lágrima. A imagem tornou-se viral e ilustra o horror de quem vive na Síria.O vídeo foi registado pela Aleppo Media Center minutos após um ataque aéreo num bairro da cidade.

  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07