sicnot

Perfil

Mundo

Juncker diz que Ancara não está preparada para integrar UE

O presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, afirmou numa entrevista que a Turquia não está, neste momento, preparada para integrar a União Europeia (UE), frisando que aquele país euro-asiático não cumpre as condições de acesso.

Numa entrevista hoje publicada no diário austríaco Tiroler Tageszeitung, Juncker referiu que a entrada da Turquia na UE "não vai acontecer tão cedo".

Em declarações ao jornal alemão Die Welt, o embaixador turco junto da UE, Selim Yenel, avançou hoje que Ancara tem a intenção de aderir ao bloco comunitário o mais tardar dentro de um período de seis anos, de forma a coincidir com o centenário da República turca, fundada em 1923.

Ao jornal austríaco, Jean Claude Juncker recordou que o Conselho Europeu decidiu em 1999 atribuir à Turquia o estatuto de país candidato à adesão, decisão que "agora não pode ser alterada unilateralmente".

"E isso suscita um desconforto, que também é sentido por mim, sobre como a Turquia se afastou do seu comportamento exemplar após o golpe de Estado [falhado]" de julho passado, disse o líder do executivo comunitário.

Na sequência da tentativa de golpe militar, a 15 de julho, o executivo turco declarou o estado de emergência e desencadeou uma purga em diversos organismos estatais e setores da sociedade turca.

"Se a Turquia voltar a introduzir a pena de morte, isso deve ser sancionado com a suspensão imediata das negociações. Mas as negociações com a Turquia vão demorar muitos anos. Não é uma questão que tenha caráter imediato, como tal não deve ser tratada com urgência", prosseguiu.

Jean Claude Juncker realçou, no entanto, que uma suspensão das negociações com Ancara poderá representar um "erro diplomático".

"Mantenho a minha opinião de que uma suspensão das negociações com a Turquia seria um grave erro diplomático. Não estamos só a negociar com o senhor Erdogan [Presidente turco] e com o seu governo, mas estamos à procura de uma solução global que seja útil para o povo turco", disse o presidente da Comissão Europeia.

Sobre o acordo UE-Ancara para o acolhimento de refugiados, fechado a 18 de março e negociado para travar a vaga migratória através do mar Egeu, Juncker manifestou-se otimista sobre o cumprimento dos termos do acordo.

"Vai ser preciso um esforço dos dois lados, mas não será a UE a suspender os acordos com a Turquia em matéria de refugiados e acho que a Turquia não o irá fazer", referiu.

O acordo prevê que todos os migrantes que tenham entrado ilegalmente na Grécia desde 20 de março sejam devolvidos para o território turco.

Em troca da cooperação da Turquia, os líderes da UE concordaram em acelerar a liberalização dos vistos para os visitantes turcos, relançar as negociações de adesão e duplicar, para um total de seis mil milhões de euros, a ajuda que será concedida à Turquia até 2018, para melhorar as condições de vida dos milhões de sírios já refugiados naquele país.

Do lado turco, Ancara devia reformar a sua lei antiterrorista, de forma a adaptar-se aos padrões europeus, mas as autoridades turcas recusam-se a avançar com tal medida.

"Se o senhor Erdogan falhar [o acordo] porque não cumpre as condições, deve explicar aos turcos que devido às suas falhas e ao não cumprimento das condições não podem viajar livremente pela Europa", concluiu Juncker.

Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • ERSE concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões euros a mais à EDP
    0:53

    País

    José Gomes Ferreira afirmou esta sexta-feira que a ERSE -Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões de euros a mais do que o necessário à EDP. Contratos que foram postos em prática em 2007 por Manuel Pinho, na altura ministro da Economia.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59