sicnot

Perfil

Mundo

NASA coloca nova porta de atracagem na Estação Espacial Internacional

Dois astronautas da NASA instalaram esta quinta-feira uma nova porta para atracar naves privadas na Estação Espacial Internacional, informou a Agência Espacial dos Estados Unidos.

Durante um passeio espacial de 05:58, os astronautas, Jeff Williams e Kate Rubins, concluíram o primeiro de dois pontos de atracagem internacional (IDA, sigla em inglês).

"Os IDA vão ser utilizados pelas futuras aeronaves tripuladas comerciais da Boeing e SpaceX em desenvolvimento no âmbito do Programa Tripulado Comercial da NASA", referiu, em comunicado a agência.

A instalação da porta dará independência à NASA para aceder à Estação Espacial Internacional pela primeira vez desde a retirada da sua frota de transbordadores em 2011.

Até agora, a Agência Espacial dos Estados Unidos dependia das naves russas Soyuz.

"Abrimos um novo capítulo na história da Estação Espacial Internacional, habilitando a porta principal para futuros veículos comerciais", acrescenta.

Segundo a NASA, os voos comerciais, que se vão realizar a partir da Flórida, aumentarão o "tempo que as tripulações norte-americanas podem aplicar à investigação científica, permitindo a preparação de astronautas para missões espaciais mais profundas, incluindo a viagem a Marte".

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.