sicnot

Perfil

Mundo

Satélite quântico chinês envia os primeiros dados para a Terra

Reuters

O "Micio", o primeiro satélite de telecomunicação quântica do mundo, já enviou os seus primeiros dados para o centro de controlo, em Pequim, avançou hoje a agência oficial chinesa Xinhua.

Estes dados preliminares, com 202 megabytes e de "boa qualidade", foram recebidos às 11:56 (04:56 em Lisboa), pela estação de controlo remoto que o programa espacial chinês tem na localidade de Miyun, no norte de Pequim.

A principal missão do satélite é tentar transmitir à Terra e receber a partir desta fotões quânticos, que em teoria não podem ser separados ou duplicados, o que pode ser a base para uma comunicação blindada a "hackers".

A China planeia construir, a curto prazo, uma rede de comunicação quântica de 2.000 quilómetros, entre Pequim e Xangai, as duas principais metrópoles do país, para ser usada por agências governamentais e bancos.

O satélite, batizado em homenagem ao cientista e ótico da China Antiga, que há 2.500 anos inventou a primeira câmara escura, foi lançado na terça-feira, a partir do centro de lançamento de Jiuquan, no deserto de Gobi, noroeste da China.

O programa espacial chinês tem recebido grande apoio financeiro de Pequim, enquanto o 13.º plano quinquenal define a tecnologia quântica como umas das principais áreas principais para pesquisa.

Lusa

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.