sicnot

Perfil

Mundo

Iraque lança panfletos a avisar de ataque iminente a Al Qayara

Aviões de guerra iraquianos lançaram este domingo milhares de panfletos aos habitantes de Al Qayara, norte do Iraque, a pedir-lhes que abandonem imediatamente a cidade e se afastem das posições do Daesh.

Na cidade, segundo adiantou no sábado o autarca local, Saleh al Yaburi, cerca de 70 mil civis estavam retidos pelo Daesh com a intenção de os usar como "escudos humanos" contra a iminente ofensiva das forças iraquianas para libertar a localidade.

A chefia de operações para a libertação da província de Ninive, que integra Al Qayara, informou em comunicado que dezenas de milhares de panfletos foram lançados para avisar a população dos lugares do Daesh que serão alvo dos ataques da aviação iraquiana.

Os panfletos convidam ainda a população a colaborar com as "forças de libertação" e a cumprir as instruções sobre corredores seguros, assim como a transportar documentos de identidade para mostrarem quando o exército iraquiano chegar à zona.

Também se anuncia aos habitantes de Al Qayara que o "seu sofrimento terminará depois de prolongada paciência" que tiveram com a tomada da cidade pelo Daesh.

"As forças iraquianas têm o Daesh cercado e estão agora à espera de ordens para avançar para a zona de Al Qayara", lê-se nos panfletos.

Com indicação, é dito à população para abandonar a cidade em direção rumo à aldeia de Al Tina e à base aérea de Al Qayara.

A ideia é a de que os habitantes encontrem segurança, tranquilidade, refúgio e ajuda em determinadas zonas, explicou o Ministério da Defesa iraquiano.

O exército iraquiano, apoiado por 700 membros das milícias, mantém bloqueado o acesso à cidade e prepara-se para o assalto militar a este importante reduto do Daesh, situado a 55 quilómetros a sul de Mossul, na província de Ninive.

As forças governamentais já lograram libertar várias localidades da periferia de Al Qayara nos últimos dias.

Mossul está em poder do Daesh desde junho de 2014, quando a organização jihadista proclamou um califado nos territórios conquistados no Iraque e na Síria.

Lusa

  • As escravas do século XXI
    23:08

    Reportagem Especial

    Em dois anos o Daesh já cometeu milhares de crimes de guerra, desde a declaração do seu Califado na Síria e no Iraque. O povo Yazidi é das principais vítimas. Milhares de pessoas assassinadas, normalmente decapitadas, e quase sete mil mulheres e crianças foram transformadas em escravas e vendidas nos mercados. Henrique Cymerman esteve no norte do Iraque com escravas sexuais libertadas recentemente, que apresentam um testemunho do terror.

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.