sicnot

Perfil

Mundo

Governo turco retira tanques das principais cidades um mês depois do golpe falhado

Pouco mais de um mês depois da tentativa de golpe de Estado, tanques e outros veículos blindados começaram esta segunda-feira a ser retirados das bases militares localizadas nas principais cidades turcas, no seguimento de uma decisão do governo de Ancara.

Os quartéis e as bases militares localizadas nos arredores da capital da Turquia, Ancara, e da cidade de Istambul foram um dos principais focos do golpe falhado do passado dia 15 de julho.

Foram destas unidades militares que saíram os veículos blindados e os soldados que tentaram assumir o controlo de vários pontos centrais das duas principais cidades da Turquia.

As autoridades turcas decidiram que era um grande risco manter bases militares nestes dois centros urbanos e ordenaram o deslocamento dos meios militares para outras unidades.

O exército turco terá de concluir este deslocamento de meios até 11 de setembro.

A primeira coluna, composta por seis veículos blindados, saiu hoje de Istambul em direção à província vizinha de Tekirdag (noroeste), segundo constaram no local jornalistas da agência noticiosa francesa AFP.

Outra coluna com oito veículos blindados deixou a capital turca, Ancara, em direção a Cankiri, a cerca de 150 quilómetros para norte, relatou a agência turca pró governamental Anatolie.

A base militar de Akinci, nos arredores de Ancara, de onde descolaram os aviões miliares e os helicópteros que pretendiam atacar vários locais da capital, nomeadamente o Parlamento e a zona do palácio presidencial, será igualmente encerrada, segundo anunciou o primeiro-ministro turco Binali Yildirim.

Cerca de 273 pessoas morreram e mais de 2.000 ficaram feridas durante a tentativa de golpe de Estado.

Na sequência destes acontecimentos, o executivo turco declarou o estado de emergência e desencadeou uma purga em diversos organismos estatais e setores da sociedade turca para localizar os alegados seguidores de Fethullah Gülen, o clérigo e opositor exilado nos Estados Unidos que Ancara acusa de ter patrocinado o golpe.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52