sicnot

Perfil

Mundo

Indiano diz ter engolido 40 canivetes devido a "poderes espirituais"

​Um polícia indiano foi hoje submetido a uma intervenção cirúrgica para remover 40 canivetes que engoliu durante dois meses, comportamento que atribuiu à influência de "poderes espirituais".

"Não sei porque o fiz, mas existia algum poder espiritual a influenciar-me", disse o homem de 42 anos, residente em Amritsar, no estado do Punjab, que pediu para não ser identificado.

"Tudo começou em junho quando engoli o primeiro canivete e gostei da sensação. Depressa se tornou num hábito", afirmou, citado pela imprensa local.

Inicialmente, os médicos pensavam que o homem sofria de um tumor, depois de ecografias terem mostrado uma grande massa sólida.

Mas acabaram por encontrar dezenas de canivetes de metal, com cabos de madeira, que desdobrados podem medir 18 centímetros de comprimento.

"Decidimos operar imediatamente e encontrámos algum sangue porque alguns canivetes estavam abertos", afirmou Rajinder Rajan, um dos cirurgiões do Corporate Hospital, onde foi realizada a intervenção cirúrgica.

Rajan acrescentou suspeitar que o doente sofre de depressão e, apesar de estar a recuperar bem da intervenção de cinco horas, vai passar por uma avaliação psicológica antes de ter alta do hospital.

Os médicos não excluíram a possibilidade de o homem sofrer de um transtorno alimentar (pica), em que o doente tem o impulso de ingerir substâncias não alimentares.

O polícia de Amritsar, pai de dois filhos, afirmou que não vai repetir a proeza: "Estou contente por me terem salvado a vida. Não vou repetir".

Lusa

  • Este homem tinha 40 facas no estômago
    0:56

    Mundo

    É no minimo um caso invulgar, para não dizer improvável. Num hospital da Índia foram retiradas 40 facas do estômago de um homem, Surgeet Singh, um polícia e sofre de uma desordem psíquica. O homem confessou ser incapaz de resistir a uma lâmina.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC