sicnot

Perfil

Mundo

Ofensiva iraquiana pretende recuperar Mossul

​As forças iraquianas lançaram hoje uma ofensiva militar para recuperar Al-Qayara e Mossul, principal bastião 'jihadista' no país, e a ONU prepara-se para um "deslocamento em massa" de habitantes da cidade, a segunda maior do Iraque.

Um porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), Adrian Edwards, disse à imprensa em Genebra que a organização não sabe ao certo quantas pessoas vivem atualmente em Mossul, mas que estima que "até 1,2 milhões de pessoas podem ser afetadas".

O exército iraquiano, que em junho recuperou Fallujah, a oeste de Bagdad, tem agora por objetivo retomar Mossul, "capital" do grupo extremista Estado Islâmico no Iraque.

Na madrugada de hoje, forças especiais apoiadas por aviões da coligação internacional anti-'jihadista' lançaram uma operação para recuperar Qayarah, na margem ocidental do rio Tigre e a cerca de 60 quilómetros a sul de Mossul, de onde poderão lançar a ofensiva contra Mossul.

"O ACNUR faz o que pode [...] para construir novos campos para acolher as pessoas e aliviar o seu sofrimento, mas precisamos de fundos e de novos terrenos para campos", disse o porta-voz.

Até agosto, o pedido de 584 milhões de dólares (515 milhões de euros) feito pelo ACNUR no início do ano apenas tinha sido coberto em 38%.

De momento, a ONU tem abrigos de emergência para 120.000 pessoas no norte do Iraque, estando a aumentar alguns campos existentes e a construir novos.

Segundo estimativas do ACNUR, cerca de 400.000 pessoas podem fugir para sul de Mossul, 250.000 para leste e 100.000 para noroeste, em direção à fronteira síria.

Esses deslocados juntam-se aos 3,38 milhões de iraquianos deslocados desde janeiro de 2014 pela violência no país.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.