sicnot

Perfil

Mundo

Oito em dez franceses não querem que Sarkozy volte para o Eliseu

Oito em dez franceses não querem que o ex-Presidente conservador Nicolas Sarkozy regresse ao Eliseu em 2017, indica uma sondagem divulgada esta terça-feira, um dia após anunciar as suas aspirações às primárias do seu partido para as presidenciais.

O estudo de opinião, efetuado pelo instituto Elabe na segunda-feira e hoje para a estação televisiva BFM TV, precisa que 79% das 1.000 pessoas inquiridas não são a favor de que o antigo chefe de Estado (entre 2007 e 2012) seja reeleito para o cargo.

Sarkozy é visto como um homem determinado (73%), dinâmico (68%) e corajoso (53%), mas não honesto, acrescenta a sondagem, segundo a qual os críticos do ex-governante consideram que não traz novas ideias nem é capaz de unir os franceses.

O ex-Presidente, que na próxima quinta-feira realizará o seu primeiro ato público de campanha, disse na segunda-feira que se apresentava como candidato porque se sentia com "a força para travar esta batalha num momento tão atormentado da história" de França.

Nicolas Sarkozy oficializou a sua candidatura com o anúncio de um novo livro que será lançado na quarta-feira e se intitula "Tout pour la France" ("Tudo pela França"), no qual sustenta que a verdade, a identidade, a competitividade, a autoridade e a liberdade são os eixos em que assenta a sua linha política.

As próximas eleições presidenciais em França são em 2017, com uma primeira volta a 23 de abril e a segunda a 07 de maio.

Lusa

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, ainda durante o mês de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano, vão ser contratados novos assistentes de bordo. Ainda assim, o sindicato diz que não chega.

  • "Facilitámos muito no lance do 5-1 e não pode ser"
    1:09

    Desporto

    No final do jogo, o treinador do Desportivo de Chaves, Luís Castro, admitiu o domínio completo do Sporting durante todo o encontro. Já Jorge Jesus deixou elogios a Daniel Podence, que foi aposta para este jogo. O treinador do Sporting ficou satisfeito com a exibição mas não gostou de sofrer o golo de honra da equipa flaviense.