sicnot

Perfil

Mundo

Relatório de inquérito a armas químicas na Síria divulgado até final de agosto

O inquérito realizado em 2015 por um grupo de peritos da ONU para identificar os responsáveis pelos ataques químicos na Síria foi concluído e o relatório deverá ser divulgado esta semana, informaram esta segunda-feira diplomatas.

O grupo de 24 peritos (Missão de Investigação Conjunta) foi criado em agosto de 2015, após os ataques com gás de cloro contra três aldeias na Síria, que provocaram a morte a 13 pessoas.

A missão foi estabelecida pelas Nações Unidas e pela Organização para a Proibição de Armas Químicas.

No total, os investigadores examinaram nove casos de ataques químicos, a maioria atribuído pelos países ocidentais às forças governamentais sírias.

O relatório final deverá ser entregue até ao fim deste mês ao Conselho de Segurança da ONU, que ameaçou impor sanções aos responsáveis identificados de forma categórica.

Mas a Rússia e a China, que protegem o regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad, podem bloquear as sanções.

Paris, Londres e Washington acusam o regime sírio de utilizar armas químicas, mas Moscovo afirma que a oposição síria também as utilizou.

"Esperamos que a missão estabeleça de maneira absolutamente clara que houve ataques químicos na Síria e, caso o consiga provar, quem foi responsável por cada um deles", afirmou o embaixador britânico, Matthew Rycroft.

O representante permanente adjunto de França na ONU, Alexis Lameque, considerou que o Conselho de Segurança deve assumir as suas responsabilidades, independentemente do resultado.

Em junho, a missão divulgou um relatório intercalar no qual referia que ainda não tinha "provas credíveis e de confiança".

O trabalho dos peritos tem sido prejudicado pela insegurança na Síria e depende da boa vontade das autoridades sírias.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.