sicnot

Perfil

Mundo

China revela imagens da sonda que quer enviar para Marte

© China Daily China Daily Infor

A China revelou imagens de uma sonda que tenciona enviar para Marte, até ao final da década, numa missão que enfrenta desafios "sem precedentes", avançou hoje a imprensa estatal.

O país asiático, que está a investir num ambicioso programa espacial, visando recuperar o atraso para os Estados Unidos da América e Europa, quer enviar uma sonda, "por volta de 2020", para fazer a trajetória em torno da órbita de Marte e aterrar no planeta.

Zhang Rongqiao, o responsável pelo projeto, afirmou na terça-feira que o lançamento da nave deverá realizar-se em julho ou agosto desse ano, avançou a agência oficial Xinhua.

"Os desafios que nós enfrentamos não têm precedentes", assinalou.

O foguete propulsor Longa Marcha-5 será lançado desde o centro de lançamento de satélites de Wenchang, na ilha de Hainan, extremo sul do país, afirmou a Xinhua, que cita um consultor da missão.

A sonda separar-se-á do foguete no final de uma viagem de cerca de sete meses, próximo da linha do Equador de Marte, onde esta irá explorar a superfície, acrescentou.

Com 200 quilos, a sonda tem seis rodas e quatro painéis solares e vai operar ao longo de 92 dias.

Vai transportar equipamento como uma câmara de monitoramento remoto e um radar para penetrar e estudar o solo, o ambiente e a estrutura interna de Marte, visando procurar vestígios de água e gelo, segundo a Xinhua.

A China tem investido milhares de milhões de dólares em um programa espacial, que Pequim vê como símbolo do progresso do país e um marco na sua ascensão global.

A primeira sonda lunar chinesa foi enviada em 2013, e apesar de ter sofrido problemas mecânicos, ultrapassou em muito a durabilidade prevista, tendo sido encerrada no início deste mês.

Grande parte do programa da China é, contudo, um replicar das atividades desenvolvidas pelos EUA e a antiga União Soviética, há várias décadas.

Os EUA enviaram já duas sondas para Marte, enquanto a Agência Espacial Europeia e a União Soviética também efetuaram missões semelhantes.

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.