sicnot

Perfil

Mundo

Líder da Coreia do Norte satisfeito com sucesso de disparo de míssil balístico

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, considerou um "enorme sucesso" o disparo de um míssil balístico efetuado na quarta-feira pela Coreia do Norte a partir de um submarino, noticiou a agência oficial KCNA.

Com o disparo, a Coreia do Norte "chegou à vanguarda do poder militar com capacidade de ataque nuclear", afirmou Kim Jong-un, citado pela agência noticiosa norte-coreana.

"Não sei que observações ridículas os Estados Unidos e os seus seguidores vão fazer sobre o teste, mas posso dizer-lhes que os seus atos imprudentes só vão precipitar a sua destruição", salientou Kim Jong-un.

A agência de notícias sul-coreana Yonhap informou, na terça-feira à noite, que o regime de Pyongyang tinha disparado um míssil balístico, a partir de um submarino, que conseguiu percorrer cerca de 500 quilómetros em direção do Japão.

Para os especialistas, tal manobra representa um claro avanço dos programas balísticos norte-coreanos.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, afirmou que o míssil balístico norte-coreano tinha entrado pela primeira vez na zona de identificação aérea do Japão.

As tensões na península coreana começaram a aumentar depois de a Coreia do Norte ter realizado, a 06 de janeiro, o quarto teste nuclear, seguido, em fevereiro, do lançamento de um míssil de longo alcance.

O Conselho de Segurança da ONU reagiu adotando uma resolução no início de março com sanções mais duras contra Pyongyang.

A resolução visou setores específicos da economia norte-coreana e tenta minar o uso pela Coreia do Norte do sistema de transportes internacionais.

Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.