sicnot

Perfil

Mundo

Míssil lançado pela Coreia do Norte entrou na zona de defesa aérea do Japão

O míssil balístico lançado pela Coreia do Norte, a partir de um submarino, entrou na zona de identificação aérea do Japão pela primeira vez, afirmou hoje o primeiro-ministro, Shinzo Abe.

"Esta é a primeira vez que um míssil da Coreia do Norte foi lançado a partir de um submarino para a zona de identificação aérea do nosso país", disse Abe aos jornalistas, de acordo com a televisão pública NHK.

Shinzo Abe qualificou o ato de "imperdoável", considerando que constitui uma "grave ameaça" para a segurança do Japão e indicou que, apesar de ambos os países não manterem relações diplomáticas, Tóquio apresentou o seu protesto formal a Pyongyang através da sua embaixada em Pequim.

O míssil caiu em águas que correspondem à zona de identificação aérea (ADIZ) - área em que o Estado titular da mesma exige identificação às aeronaves estrangeiras que a atravessem.

Pelo menos um míssil lançado a partir de terra, em março último, tinha atingido já a ADIZ, mas esta foi a primeira vez que tal sucedeu com um disparado a partir do mar, segundo especificou o Ministério da Defesa do Japão à agência noticiosa AFP.

Depois do lançamento, que teve lugar pelas 05:30 (21:30 de terça-feira em Lisboa), o governo japonês confirmou que o projétil não causou danos a navios ou aeronaves na zona.

O míssil foi lançado a partir da costa de Sinpo (província de Hamgyong do Sul), onde o regime norte-coreano tem o seu centro de desenvolvimento de submarinos, e percorreu aproximadamente 500 quilómetros, segundo fontes militares sul-coreanas.

A ser assim, o teste realizado por Pyongyang foi o mais bem-sucedido dos que realizou até à data, colocando em relevo o perigo que o programa armamentístico norte-coreano representa a nível regional e global.

A natureza móvel dos submarinos - tecnologia que Pyongyang poderá dominar, segundo especialistas, nos próximos três a quatro anos - ampliaria em grande medida o alcance do arsenal balístico norte-coreano e tornaria muito mais difícil detetar os seus lançamentos.

O ensaio de hoje coincide com a realização, em Tóquio, de uma cimeira trilateral que reúne os ministros dos Negócios Estrangeiros do Japão, China e Coreia do Sul.

A diplomacia japonesa manifestou o seu desejo de que o lançamento e o programa de mísseis e armas nucleares em geral da Coreia do Norte ocupe parte significativa da agenda do encontro.

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.