sicnot

Perfil

Mundo

Polícia do Zimbabué dispersa manifestação contra violência policial

A polícia do Zimbabué dispersou esta quarta-feira com gás lacrimogéneo e canhões de água uma manifestação de militantes do principal partido da oposição que protestavam contra a violência policial, afirmou um fotógrafo da agência noticiosa AFP.

© Philimon Bulawayo / Reuters

Os jovens ativistas do Movimento para a Mudança Democrática (MDC) manifestaram-se no centro de Harare, onde tem ocorrido uma série de protestos nos últimos meses contra o regime do Presidente do Zimbabué, Robert Mugabe.

"Vi a polícia bater nos manifestantes, atirar gás lacrimogéneo e água. Várias lojas foram saqueadas", disse uma testemunha no local, que pediu para não ser identificada.

A mesma testemunha afirmou que um carro da televisão nacional (ZBC) foi queimado.

O fotógrafo da AFP, presente no local, disse que duas viaturas da polícia foram também queimadas.

Desde junho, o Zimbabué tem sido palco de uma série de manifestações contra Robert Mugabe, 92 anos, no poder desde a independência do país, em 1980, principalmente contra a sua política económica.

Segundo a imprensa estatal, o Governo anunciou que vai suprimir 8.000 postos de trabalho no Ministério da Agricultura e congelar o recrutamento de novos funcionários.

Lusa

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.