sicnot

Perfil

Mundo

Francês que esfaqueou britânicos na Austrália sem ligação a grupos terroristas

As autoridades australianas dizem que não há evidências de radicalização no caso do francês que matou uma britânica em Townsville, no nordeste da Austrália.

A polícia acredita que o homem que gritou "Deus é Grande" durante o ataque não agiu sob influência de qualquer tipo de radicalização.

Na passada terça-feira, duas pessoas foram esfaqueadas, uma acabou por morrer e a outra está internada em estado grave. Ambos são cidadãos britânicos.

De acordo com as autoridades, o atacante é um turista de nacionalidade francesa com autorização legal para estar na Austrália.

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43