sicnot

Perfil

Mundo

Francês que esfaqueou britânicos na Austrália sem ligação a grupos terroristas

As autoridades australianas dizem que não há evidências de radicalização no caso do francês que matou uma britânica em Townsville, no nordeste da Austrália.

A polícia acredita que o homem que gritou "Deus é Grande" durante o ataque não agiu sob influência de qualquer tipo de radicalização.

Na passada terça-feira, duas pessoas foram esfaqueadas, uma acabou por morrer e a outra está internada em estado grave. Ambos são cidadãos britânicos.

De acordo com as autoridades, o atacante é um turista de nacionalidade francesa com autorização legal para estar na Austrália.

  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.