sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 11 crianças mortas em ataques do regime a Alepo

© Abdalrhman Ismail / Reuters

Pelo menos 11 crianças e quatro mulheres foram mortas esta quinta-feira por barris de explosivos lançados por helicópteros do regime sírio sobre um bairro rebelde do sul de Alepo, indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"Onze crianças e quatro mulheres perderam a vida devido à queda de barris de explosivos sobre casas de habitação em Bab al-Nayrab", no sul da cidade.

"Duas mulheres e seis crianças eram da mesma família", acrescentou a organização não-governamental.

Mais oito civis, entre os quais duas crianças, foram mortos em bombardeamentos rebeldes sobre bairros controlados pelas autoridades sírias, segundo a mesma fonte.

De acordo com o OSDH, os explosivos atingiram os bairros de Saladino, Al-Zahra, Al-Suleimaniya e Al-Yabriya, entre outros.

O observatório sublinhou ainda que há dezenas de feridos e que o número de vítimas mortais pode aumentar porque há, entre eles, casos graves.

O exército do Presidente sírio, Bashar al-Assad, costuma utilizar este tipo de armamento mortífero e pouco preciso sobre áreas povoadas por civis.

Antiga capital económica da Síria, Alepo está dividida em duas desde julho de 2012, com bairros rebeldes do lado leste e bairros controlados pelo regime no lado ocidental.

Nas últimas semanas, a cidade tem sido palco de combates e bombardeamentos entre as forças leais ao regime e os grupos armados da oposição, que se intensificaram perante a tentativa de ambos os lados de cercar as zonas da cidade nas mãos dos adversários.

Quase 1.400 pessoas morreram e mais de 8.000 ficaram feridas desde o passado dia 22 de abril em Alepo, segundo dados do OSDH.

Lusa

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Terra volta a termer no México

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6,2, na escala de Richter, foi registado às 05h30, hora local, 23h30, em Lisboa. Até ao momento não há registo de vítimas ou danos materiais.

  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04

    Mundo

    O Presidente francês volta hoje a ser alvo de manifestações contra a reforma laboral. Os protestos foram organizados por Jean Luc Melenchon, o candidato da extrema-esquerda que concorreu contra Macron.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.