sicnot

Perfil

Mundo

Rússia confirma à ONU intenção de aceitar trégua de 48 horas em Alepo

A Rússia confirmou à ONU a intenção de aceitar uma trégua de 48 horas em Alepo, pedida pela organização para fazer chegar ajuda humanitária à cidade, disse hoje o enviado especial das Nações Unidas.

"A Rússia disse-nos que sim e agora queremos que as outras partes (beligerantes) façam o mesmo", acrescentou Staffan de Mistura.

A ONU tem tudo pronto para entrar ao mesmo tempo no leste da cidade, controlada por grupos rebeldes, e no oeste, nas mãos das forças governamentais e milícias aliadas, acrescentou o enviado especial da ONU para a Síria.

"Os camiões estão prontos para sair assim que chegue essa mensagem", afirmou De Mistura.

O plano da ONU para Alepo (norte) inclui a reparação do sistema elétrico para que comecem novamente a funcionar as estações de bombagem de água que servem 1,8 milhões de pessoas nas duas zonas da cidade.

Para o acesso humanitário foi traçada uma rota a partir da Turquia até ao leste de Alepo, pelo qual se espera que, na primeira trégua de 48 horas, transitem dois comboios de ajuda, de 20 camiões cada um e com ajuda para 80 mil pessoas.

A entrada será feita pela rota do Castello, que as forças governamentais bloquearam no início de julho, impedindo qualquer possibilidade de entrada de ajuda para as zonas controladas pelos rebeldes.

A assistência para a parte ocidental de Alepo vai sair de Damasco e entrar nessa zona pelo sul da cidade, explicou o coordenador da operação, Jan Egeland, em conferência de imprensa.

A ONU pede há semanas que se estabeleça uma trégua de 48 horas semanais em Alepo, onde se pensa viverem cerca de dois milhões de civis.

"Temos tudo pronto. Os camiões estarão selados e vão ser vigiados para garantir que só transportaremos carga humanitária para as zonas de combate. Podemos partir com a maior brevidade", afirmou Egeland.

Para analisar a situação na Síria e as possibilidades de retomar as negociações de paz o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, reúnem-se na sexta-feira com Staffan de Mistura, em Genebra.

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • "Precisamos de uma melhor zona Euro"
    0:30